Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 19 de junho de 2016. Atualizado às 16h19.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato brasileiro

19/06/2016 - 16h19min. Alterada em 19/06 às 16h19min

Atlético-MG faz 3 na Ponte Preta e vence a primeira com Marcelo Oliveira

O Atlético Mineiro enfim venceu a primeira sob o comando do técnico Marcelo Oliveira. Na manhã deste domingo, o time derrotou a Ponte Preta por um contundente placar de 3 a 0, e respirou aliviado no Brasileirão. Leandro Donizete, Cazares e Carlos fizeram valer o domínio atleticano no Independência, em Belo Horizonte. A partida foi marcada por um "frango" do goleiro João Carlos, da Ponte.
Com o resultado, o Atlético encerrou uma sequência de oito partidas sem vitória e ainda deixou a zona do rebaixamento. O time de Marcelo Oliveira chegou aos dez pontos, dois a mais que o Coritiba, que abre a zona da degola e perdeu para o América-MG por 2 a 1 no sábado, também no Independência. Esta foi a segunda vitória atleticana, que só tinha vencido na primeira rodada (o Santos, por 1 a 0), também em casa. Depois empatou quatro vezes e sofreu três derrotas.
A Ponte Preta, com 13 pontos, ainda faz boa campanha, mas perdeu grande chance de se aproximar dos primeiros colocados. Um empate já colocaria o time paulista dentro do G4, ao menos até que o restante da rodada fosse disputado. Ela vinha de duas vitórias em casa: 2 a 1 na Chapecoense e 3 a 2 sobre o Atlético-PR.
O JOGO - Para acabar com a má fase o time mineiro começou a construir sua vantagem com uma falha incrível do goleiro João Carlos. Aos 23 minutos, Leandro Donizete arriscou de fora da área e o goleiro tentou encaixar a bola, mas ela bateu em seu peito e acabou entrando no gol.
Este lance abateu a Ponte Preta que fazia um bom jogo até então no sistema de marcação. Tentando sair para o ataque, ela acabou sofrendo o segundo gol em contragolpe rápido cinco minutos mais tarde. Marcos Rocha roubou a bola pela direita e serviu Cazares dentro da área. O meia equatoriano girou em cima da marcação e bateu colocado para ampliar aos 28 minutos.
Administrando a vantagem na segunda etapa, o Atlético teve experiência para envolver o adversário e controlar as ações do jogo sem sustos. Aos 39 minutos, ainda deu tempo de Carlos ampliar. O atacante recebeu de Leandro Donizete e bateu na saída de João Carlos para dar números finais à vitória reabilitadora.
As duas equipes voltam a campo na próxima quarta-feira pela décima rodada. Às 19h30, a Ponte Preta recebe o Cruzeiro no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP). Às 21h45, o Atlético enfrenta o Corinthians no Mineirão.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia