Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 16 de junho de 2016. Atualizado às 20h35.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

grêmio

16/06/2016 - 20h35min. Alterada em 16/06 às 20h35min

Roger Machado é procurado para substituir Tite e Corinthians ouve terceiro 'não'

Roger Machado recusou proposta do clube paulista

Roger Machado recusou proposta do clube paulista


Lucas Uebel/Grêmio FBPA/Divulgação/JC
Indicado por Tite, Roger Machado recusou oferta para dirigir o Corinthians. O técnico se reuniu nesta quinta-feira com dirigentes do Grêmio, revelou que recebeu uma proposta, mas garantiu que permanece no clube gaúcho. A sondagem corintiana chegou ao representante do treinador, que repassou o convite a Roger Machado por volta da 1 hora da manhã desta quinta-feira, após o empate entre Chapecoense e Grêmio por 3 a 3, horas antes, em Chapecó (SC).
“Houve sim um contato”, afirmou ao jornal O Estado de S.Paulo o vice de futebol do Grêmio, Alberto Guerra. “Nos reunimos hoje (quinta-feira) pela manhã, às 8 horas, no CT. Ele nos disse que recusou e dissemos que estávamos contentes com seu trabalho”.
Guerra afirmou que não se sentiu incomodado com a maneira que o Corinthians procurou o treinador. Ele disse que se o empresário de Roger desse “sinal verde”, o clube paulista procuraria a direção gremista. À tarde, após a divulgação na imprensa da recusa de Roger Machado, o Corinthians emitiu uma nota afirmando que “não fez nenhuma proposta a qualquer treinador” e que “o clube segue em busca de um consenso na diretoria” para acertar com um técnico.
MAIS UM - Roger é o terceiro técnico sondado que declina do convite antes mesmo de uma oferta oficial. Eduardo Baptista disse que não está disposto a romper com a Ponte Preta. Fernando Diniz, do Oeste, que tem parceria com o Audax, afirmou que tem compromisso com o dono do clube, Mário Teixeira, para permanecer. “Fernando está comprometido com nosso projeto”, afirmou o diretor do Audax, Nei Teixeira. “É um desejo nosso que ele permaneça”.
O nome de Fernando Diniz agrada ao presidente Roberto de Andrade e outros dirigentes no clube por causa da boa campanha do Audax no Campeonato Paulista - vice-campeão ao perder a final para o Santos.
Uma corrente no clube apoia a contratação do ex-jogador Sylvinho atual auxiliar-técnico de Roberto Mancini na Internazionale, da Itália. Ele foi auxiliar no Corinthians em 2014, quando Mano Menezes era o treinador.
O experiente Oswaldo de Oliveira, do Sport, é o preferido de Roberto de Andrade. Porém, há uma resistência de parte da diretoria em contratá-lo. Já Mano Menezes e Abel Braga, apesar de estarem desempregados, estão descartados.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia