Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 14 de julho de 2016. Atualizado às 20h09.

Jornal do Comércio

Dia do Comércio 2016

COMENTAR | CORRIGIR

Gestão

Notícia da edição impressa de 15/07/2016. Alterada em 14/07 às 19h45min

Sincodiv/Fenabrave-RS: parcerias para manter a operação rentável

Esbroglio acredita que, após a crise, o setor de concessionárias sairá mais fortalecido

Esbroglio acredita que após a crise o setor sairá fortalecido


KAREN CUNHA /DIVULGAÇÃO/JC
Em um momento de retração da economia, a assistência técnica passa a ganhar destaque dentro das concessionárias. Esta área, que vem mostrando um desempenho mais favorável, pode ser dividida em três especialidades: funilaria (chapeação e pintura), mecânica e parte elétrica. As concessionárias se empenham em buscar alternativas para rentabilizar suas lojas e investem na especialização de profissionais, aparelhagem específica para atender cada marca, peças originais e serviços que se equiparam ao resultado dos realizados em veículos zero quilômetro.
O Sindicato Intermunicipal dos Concessionários e Distribuidores de Veículos do Rio Grande do Sul (Sincodiv)/Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores Regional RS (Fenabrave-RS) e concessionários têm trabalhado lado a lado com as montadoras buscando parcerias com fabricantes e seguradoras para reduzir valores de peças e da mão de obra.
"Algumas seguradoras acabam oferecendo vantagens como desconto na franquia para que o serviço seja realizado em uma oficina conveniada e, muitas vezes, contra a vontade do consumidor. Acreditamos que esta é uma prática prejudicial não só para o setor, como para os nossos clientes, que, por lei, têm o direito de realizar o serviço no local de sua escolha", afirma Fernando Esbroglio, presidente do Sincodiv/Fenabrave-RS. Segundo ele, outras alternativas para minimizar as dificuldades frente às oscilações da economia são a melhoria dos atendimentos e dos serviços prestados.
O dirigente acredita que, passado este momento mais delicado, a rede de distribuidores sairá da crise com uma relação e um resultado melhores, pois está aproveitando para se aperfeiçoar. "A expectativa é de que o pior já passou. Evidentemente, não existe a possibilidade de uma melhoria meteórica", acredita o dirigente. Na sua avaliação, o setor terá alguns anos pela frente para retomar os patamares de vendas de 2014. Esbroglio acredita que o mercado de concessionárias é constituído principalmente por empresas familiares. Muitas empresas já têm à frente do negócio a segunda ou terceira geração. "Algumas, infelizmente, não sobreviverão", diz o presidente, lembrando que, atualmente, a recomendação é de que os empresários cortem custos para manter a operação rentável.
 

O perfil do consumidor mudou nos últimos anos

Sincodiv aposta em treinamento para potencializar os resultados das equipes de seus associados
Sincodiv aposta em treinamento para potencializar os resultados das equipes de seus associados
KAREN CUNHA/DIVULGAÇÃO/JC
O Sincodiv/Fenabrave-RS sempre investiu no aperfeiçoamento e na atualização da rede de concessionárias. Nos últimos anos, as lideranças do setor perceberam uma mudança significativa no comportamento do consumidor, que passou a estar mais informado e decidido nas suas escolhas quando chega ao showroom das lojas. O que antes era uma peregrinação por marcas na busca por informações, detalhes de modelos, descontos e benefícios passou a ser a definição final por um ou outro modelo. O cliente chega praticamente decidido e com todos os dados necessários para fechar o negócio. Hoje, o consumidor está mais conectado, graças à tecnologia, em especial a internet.
De olho nessa nova realidade, o vendedor não precisa ser um expert em persuasão para convencer e fechar um contrato, mas estar próximo ao cliente enquanto este está na fase da pesquisa on-line. Para atender a essa demanda, o Sincodiv/Fenabrave-RS decidiu organizar, por todo o Estado, um curso sobre Vendas Web. Atualmente promove, também na rede gaúcha, uma formação de Líder Coach para que gerentes e gestores saibam aproveitar e estimular suas equipes frente a este novo consumidor.
Com o treinamento, as entidades buscam potencializar resultados de suas equipes, aproveitando as oportunidades de forma efetiva. A responsável pelo treinamento é a consultora de Recursos Humanos do Sincodiv/Fenabrave-RS, Cláudia Sittoni. Psicóloga e pós-graduada em Gestão Estratégica de RH, ela possui experiência de mais de duas décadas na gestão de pessoas em concessionárias de veículos. "É preciso um reposicionamento deste líder no mercado, não só em função da crise, mas pelo novo modelo de compra, que, ao que tudo indica, veio para ficar", salienta. Conforme Cláudia, os novos líderes têm equipes mais enxutas, fluxo de loja menor e, muitas vezes, equipes despreparadas para administrar e rentabilizar o negócio. "O objetivo é apresentar possibilidades e soluções", comenta Cláudia.
O curso será ministrado em várias cidades, entre elas Porto Alegre, Caxias do Sul, Passo Fundo, Santa Maria, Lajeado e Pelotas, e tem no conteúdo a nova postura do líder no mercado, seu papel, sua equipe, estilo de liderança, conceitos de coaching, conceitos de líder coach e etapas e ferramentas de coaching. "O Sincodiv/Fenabrave-RS está reinvestindo em treinamento o que recebe da rede como contribuição. Acreditamos que este é o melhor investimento para o momento", finaliza Esbroglio.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia