Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 30 de junho de 2016. Atualizado às 20h45.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

30/06/2016 - 20h45min. Alterada em 30/06 às 20h45min

Banco Central vai retomar intervenções no câmbio após dólar chegar a R$ 3,20

Agência Brasil
No dia em que o dólar chegou a operar abaixo de R$ 3,20, o Banco Central (BC) anunciou a retomada das intervenções no câmbio. Amanhã (1º), a instituição leiloará US$ 500 milhões em contratos de swap cambial reverso, que funcionam como compra de dólares no mercado futuro, para segurar a queda da moeda norte-americana.
Será a primeira vez, em 40 dias, que a autoridade monetária voltará a intervir no câmbio. A última vez que o BC comprou dólares no mercado futuro foi em 18 de maio, quando a divisa estava em R$ 3,53. Hoje (30), o dólar comercial encerrou a sessão vendido a R$ 3,213, no menor nível desde 21 de julho do ano passado.
A operação reduzirá ainda mais o estoque de swap cambial do BC, atualmente em US$ 62,1 bilhões. Esse é o montante que a autoridade monetária injetou no mercado de câmbio desde 2013 para conter a alta do dólar e que ainda está em circulação. Ao fazer leilões de swap cambial reverso, o BC diminui o estoque de swap cambial tradicional (venda de dólares no mercado futuro).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia