Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 17 de junho de 2016. Atualizado às 17h42.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Conjuntura

17/06/2016 - 17h42min. Alterada em 17/06 às 17h42min

Brasil sofre com déficit crescente e baixos preços de commodities, diz S&P

A agência de classificação de risco Standard & Poor's (S&P) publicou um artigo intitulado "O colapso da espiral descendente do Brasil", em tradução livre, no qual avalia a trajetória do país nos últimos anos.
O documento mostra como apenas dois anos atrás, em 2014, o Brasil sustentava grau de investimento (rating BBB), após ter "experimentado prosperidade econômica sustentada". Nesta época, destaca a S&P, o Brasil contava com perspectivas de crescimento sólido, expansão da classe média, sucesso fiscal e monetário, políticas de crédito.
"Em questão de meses, a paisagem política do Brasil mudou drasticamente. Hoje, o país sofre com crescentes déficits do governo, baixos preços de commodities, uma taxa de câmbio enfraquecida, distúrbio político e alegações de corrupção que resultaram no impeachment da presidente Dilma Rousseff", diz Diane Vazza, diretora da S&P Global Fixed Income Research.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia