Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 16 de junho de 2016. Atualizado às 22h29.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Trabalho

Notícia da edição impressa de 17/06/2016. Alterada em 16/06 às 22h29min

Eliseu Padilha defende terceirização do trabalho

Reforma da Previdência ainda precisa ser 'costurada', disse Padilha

Reforma da Previdência ainda precisa ser 'costurada', disse Padilha


EVARISTO SA/AFP/JC
O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, foi aplaudido por empresários e executivos, nesta quinta-feira em evento em São Paulo, ao falar sobre terceirização do trabalho em uma eventual reforma trabalhista. Padilha afirmou que a reforma trabalhista tem que vir junto da Previdência, ou logo depois, e que é preciso "fomentar o aumento da produtividade com a formação das pessoas, o que implica a revisão do ensino". Ambas as reformas, conforme o ministro, estão "no horizonte deste ano".
Ele agradou a plateia de representantes do setor privado ao afirmar que o País precisa modernizar o processo produtivo, além de formalizar o emprego e "caminhar no rumo da terceirização".
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia