Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 16 de junho de 2016. Atualizado às 11h00.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

energia

16/06/2016 - 10h29min. Alterada em 16/06 às 11h00min

CPFL Energia assina compra da AES Sul por valor total de R$ 1,698 bilhão

Concessionária adquirida atua na Metropolitana de Porto Alegre e no Centro-Oeste do Estado

Concessionária adquirida atua na Metropolitana de Porto Alegre e no Centro-Oeste do Estado


JOÃO MATTOS/ARQUIVO/JC
A CPFL Energia, empresa que controla a RGE, anunciou a compra da AES Sul. O contrato para aquisição da totalidade das ações da distribuidora gaúcha foi assinado nesta quarta-feira (15) com a AES Guaíba, tendo como garantidora The AES Corporation. A Concessionária adquirida atua em 118 cidades da Metropolitana de Porto Alegre e do Centro-Oeste do Rio Grande do Sul.
O valor total da transação é de R$ 1,698 bilhão, sendo R$ 1,403 bilhão a ser pago na data de fechamento mais R$ 295,455 milhões relativo a aumento de capital realizado pela AES Guaíba na AES Sul no último dia 26 de fevereiro. Também o preço será ajustado em até 45 dias da data de fechamento (não especificada), pelas variações de capital de giro e de dívida líquida (exceto a variação do aumento de capital), desde 31/12/2015.
De acordo com fato relevante ao mercado, divulgado na manhã desta quinta-feira (16) para o fechamento do negócio é preciso aprovação prévia da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e de terceiros, incluindo credores da AES Sul, e dos acionistas da CPFL, em assembleia geral extraordinária (AGE) a ser convocada. Os controladores se comprometeram a votar favoravelmente na AGE, ainda de acordo com o comunicado.
Analistas estavam acompanhando o interesse da CPFL em distribuidoras no Rio Grande do Sul, onde também a companhia atua por meio da RGE. Em março, quando foi questionado em teleconferência de resultados sobre aquisições no Estado, o presidente da CPFL Energia, Wilson Ferreira Jr, confirmou que estava atento a oportunidades.
"Obviamente a CPFL é um player que está bem posicionado no Rio Grande do Sul, detém uma concessão no mercado que mais cresce no Estado e é a concessão mais eficiente lá, então, por óbvio, vai avaliar", afirmou, ponderando que manteria foco na disciplina de capital da companhia.

Com AES Sul, CPFL elevará participação em distribuição a 14,3%

A CPFL Energia ampliará sua participação no mercado nacional de distribuição após a compra da AES Sul, de 13% para 14,3%. A empresa já atua no Rio Grande do Sul com a RGE (comprada em 2006), de modo que com a conclusão do negócio passará a fornecer energia para 382 dos 497 municípios gaúchos.
"O acordo para a compra da AES Sul está em linha com a nossa estratégia de crescer no setor de distribuição, capturando ganhos de escala para as nossas operações e criando valor para os nossos stakeholders", afirmou o presidente da CPFL Energia, Wilson Ferreira Junior, por meio de nota. No segmento de distribuição, a CPFL atua em São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia