Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 03 de junho de 2016. Atualizado às 16h13.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

03/06/2016 - 16h13min. Alterada em 03/06 às 16h13min

Ouro tem forte alta após tombo da criação de empregos nos EUA

Os futuros do ouro registraram um salto nesta sexta-feira, após o relatório de emprego dos Estados Unidos mostrar a menor leitura desde setembro de 2010.
O contrato para agosto fechou em alta de 2,50%, a US$ 1.242,90 por onça-troy na New York Mercantile Exchange (Nymex), o maior ganho diário desde 17 de março.
Nesta sexta-feira, o Departamento do Trabalho divulgou que foram criadas 38 mil vagas em maio nos EUA, número quatro vezes menor que a expectativa dos analistas, de 158 mil vagas.
Os dados foram um balde de água fria nas expectativas de que o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) pudesse elevar os juros já na próxima reunião, que acontece em 14 e 15 de junho.
"Agora que tivemos uns dados realmente ruins... As chances (do Fed) elevar os juros estão fora do escopo", disse Bob Haberkorn, analista sênior de mercado da RJO Futures.
Os preços do metal dourado vinham recuando nas últimas semanas, após uma série de comentários de dirigentes do Fed alertando para a possibilidade de um novo aperto monetário nas próximas semanas. No entanto, a fragilidade do payroll de maio jogou por terra essas expectativas. Isso levou muitos investidores, principalmente institucionais, a ajustar posições em favor do ouro, disse Peter Hug, diretor da Kitco Metals.
O ouro compete com títulos do Tesouro norte-americano pela preferência de investidores que buscam ativos seguros.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia