Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 21 de junho de 2016. Atualizado às 17h52.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Marco A. Birnfeld

Espaço Vital

Notícia da edição impressa de 21/06/2016. Alterada em 21/06 às 17h52min

Homicídios brasileiros são 10% do mundo todo

Um estudo publicado pela Organização das Nações Unidas em 2014 afirmou que 10% dos homicídios do mundo ocorreram no Brasil. Nosso país apresentou uma taxa de 25,2 mortes violentas por 100 mil pessoas, que é a terceira pior da América do Sul, atrás apenas de Venezuela (53,7) e Colômbia (30,8). De acordo com o mesmo levantamento, Honduras foi considerado o local mais violento, com uma taxa de 90,4. Na outra ponta do ranking, Mônaco e Liechtenstein apresentaram taxa zero de homicídios. Foram analisados dados de 219 países ou territórios.
No EUA, a taxa ficou em 3,8 por 100 mil habitantes. O país estadunidense é mencionado com frequência pelos defensores de uma legislação mais permissiva como um exemplo de que o livre acesso às armas inibe a criminalidade. Mas a tese é rebatida pela entidade brasileira Instituto Sou da Paz, que afirma que a nação americana deve ser comparada dentro do grupo de nações mais ricas. E assim, dentre os 15 países com maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), os EUA apresentam a maior taxa de homicídios, pouco à frente do Canadá.
Os melhores índices atuais são de Cingapura e da Islândia, com índice de 0,3 para cada 100 mil habitantes.

Paciência, gaúchos!

O deputado federal gaúcho Sérgio Moraes (PTB, de Santa Cruz do Sul), que, na semana passada, votou a favor de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) no Conselho de Ética da Câmara Federal, é o mesmo que, em maio de 2009, disse estar "se lixando para a opinião pública". E assim falou, na época, para rebater as críticas pelo seu voto de, no mesmo Conselho de Ética, inocentar o então deputado Edmar Moreira (sem partido), dono de um castelo de R$ 25 milhões em Minas Gerais.
Ungido pelas votações populares (2010 e 2014) para mais dois mandatos depois do desprezo pelo eleitor, pelo menos agora, em junho de 2016, Moraes foi menos incisivo: "Aos que, no Rio Grande do Sul, não entenderem minha posição, paciência".

O tempo é...

Suspeito de envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras, o senador e ex-presidente Fernando Collor (PTB-AL) tem uma denúncia contra ele parada há 10 meses no gabinete do ministro Teori Zavascki. A acusação contra o senador foi protocolada em 21 de agosto do ano passado e está sob sigilo na corte. Ainda não há previsão de liberação para ser julgada pela 2ª Turma do Supremo.
Collor talvez estivesse sendo vidente quando, numa de suas caminhadas dominicais no início de 1992, meses antes do impeachment que sofreu, apareceu com uma camiseta branca com dizeres instigantes em azul: "O tempo é o senhor da razão"...

Propinas tarifadas

Nos tempos de Collor presidente, a unidade "1 Magri" era o mesmo que US$ 30 mil em propina. Tratava-se do valor que o então ministro do Trabalho, Antonio Rogério Magri havia admitido (em grampo!) ter recebido (da Odebrecht!) para autorizar o uso do FGTS numa obra no estado do Acre.

Eles sabem mais

Os procuradores responsáveis pelas investigações na Operação Lava Jato estão escolhendo temas para aprofundar as investigações. Para negociar as delações dos notórios Marcelo Odebrecht e Léo Pinheiro, a Procuradoria da República cobra informações sobre contratos relacionados a aeroportos e obras de infraestrutura da Copa de 2014 e das Olimpíadas deste ano.
Até o momento, os dois empresários citaram os nomes de 175 deputados e senadores envolvidos em algum tipo de irregularidade. Esse montante representa 30% do Legislativo brasileiro. Os procuradores sabem que aí tem mais...

A cartomante

A música Cartomante, feita em 1978 por Ivan Lins e Victor Martins para a magnífica interpretação de Elis Regina, encaixa como uma luva - 38 anos depois - para a realidade de junho de 2016.
Diz assim: "Cai o rei de espadas / Cai o rei de ouros / Cai o rei de paus / Cai, não fica nada".

Estatística a jato

Até o momento, com as informações fornecidas por Sérgio Machado, ex-diretor da Transpetro, foram abertos 59 inquéritos que investigarão 134 pessoas, isso apenas no STF.
No STJ há outras 11 denúncias contra 38 pessoas. Em primeiro grau, são 41 acusações apresentadas em diversas cortes do País contra 207 pessoas.

Fiscal de quê?

Neste Brasil "apodrecido" - para se usar a expressão aí de cima - cada dia várias surpresas negativas, mas ainda não se viu tudo. No estado do Rio, o ex-prefeito de Itaguaí Luciano Motta (ex-PSDB, atualmente sem partido, cassado) foi denunciado pelo MP estadual. Ele empregava, por conta do erário, com salários que variam de R$ 4,5 mil a R$ 15 mil, 112 fantasmas em cargos esdrúxulos como fiscal de cachoeira, fiscal de corte de árvores e fiscal escolar.
Esse último cargo não tem nada a ver com frequência de professores e alunos. A tarefa - como uma servidora, titular do cargo, admitiu em depoimento ao MP - "era verificar se os alunos realmente usavam uniformes, se havia interrupção no fornecimento de água, bem como a temperatura da água nos bebedouros das escolas municipais".

Vida vasculhada

Antecipação de tutela concedida à cidadã Maria da Graça Xuxa Meneghel, a Xuxa, obriga a microempresa Salvatore Filmes a retirar do Youtube, em 24 horas, o vídeo "Amada Foca". Trata-se de uma sátira, com seis minutos de duração, comentando e ilustrando com desenhos, passagens da carreira da artista gaúcha.
A decisão judicial, da 7ª Vara Cível do Foro Regional da Barra da Tijuca (RJ), estabelece R$ 10 mil por dia de retardo ou descumprimento da obrigação. A Salvatore Filme periodicamente produz episódios de uma série ("Troll my life" - em tradução livre "Vasculham a minha vida") com sátiras sobre pessoas de notoriedade - e assim já foi com Silvio Santos e o pastor Silas Malafaia. Ao pedir a liminar, Xuxa sustentou que "muitas afirmações são ofensivas à sua privacidade". (Proc. nº 0017132-64.2016.8.19.0209).

Sistema apodrecido

Os procuradores federais Deltan Dallagnol e Paulo Roberto Galvão de Carvalho, integrantes da equipe que apura as denúncias da Lava Jato, afirmaram, em entrevista ao jornal O Globo, que ainda há muitas informações a serem apuradas e que as investigações ainda durarão por um bom tempo, se estendendo por todo o primeiro semestre 2017.
"Em relação ao esquema que já se sabe, formulamos acusações criminais formais em relação a menos de 50% do esquema", disse Dallagnol. Ele também admitiu que as apurações causam instabilidade no ambiente político, mas disse que o real problema é o sistema político brasileiro "apodrecido".

Romance forense: Papagaio de bordel em casa de jurista

 Charge Vital
Charge Vital
REPRODUÇÃO/JC
A esposa de um operador jurídico quer comprar um papagaio. Vai, então, à loja de animais, onde é atendida pelo jovem vendedor.
- Só temos um papagaio para vender, ele é bem falador. Mas ele pertence à dona de um bordel, que se apertou de dinheiro e deixou-o aqui, para a venda. E por ser oriundo de um prostíbulo, o vocabulário do bichinho não é dos melhores. Ele, às vezes, diz palavrões.
A senhora não se importa e diz que vai educar o Lourinho novamente.
Quando chega em casa, o papagaio começa: "Nova casa, nova cafetina".
A senhora ri, enquanto suas filhas chegam da escola. As meninas vêm olhar o papagaio, que logo atropela: "Nova casa, nova cafetina, novas prostitutas".
As filhas riem e esperam seu pai vir para o almoço, para ver o papagaio.
O douto pai chega em casa, e o papagaio começa de novo: "Nova casa, nova cafetina, novas prostitutas, mas os mesmos clientes... Olá, meu Doutor!..."
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia