Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 30 de maio de 2016. Atualizado às 22h53.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Eleições 2016

Notícia da edição impressa de 31/05/2016. Alterada em 30/05 às 21h19min

Vieira da Cunha disputará prefeitura de Porto Alegre

Com a concretização do nome do secretário estadual de Educação, Vieira da Cunha (PDT), como candidato à prefeitura de Porto Alegre, o cenário da disputa municipal começa a se movimentar. Vieira deve comunicar seu desligamento da pasta ao governador José Ivo Sartori (PMDB) entre hoje e amanhã, para deixar o governo até quinta-feira, prazo final estipulado pela Justiça Eleitoral para a descompatibilização de secretários.
Uma das siglas afetadas pela candidatura de Vieira é o PMDB, do vice-prefeito Sebastião Melo. Com a entrada do PDT na disputa, a sigla deixa de ser a apoiadora natural de Melo como sucessor da gestão José Fortunati (PDT), gerando movimentação entre os possíveis aliados. Ontem, um bloco formado por PHS, PPS, PSB e PSD entregou ao peemedebista um documento com bases para uma coligação. O evento que selou a aliança contou com a presença do presidente estadual do PSB, Beto Albuquerque, do ex-senador Pedro Simon (PMDB) e dos vereadores da Capital Airto Ferronato (PSB), Paulinho Motorista (PSB) e Valter Nagelstein (PMDB), além dos presidentes municipais das quatro legendas. A adesão do PSD a essa aliança pode significar a desistência da pré-candidatura de Danrlei à prefeitura ou dar elementos para que o deputado federal pleiteie ser vice. Com a confirmação da adesão do bloco partidário, Melo contará com o apoio de sete vereadores na campanha pela prefeitura.
Apesar da fragmentação da aliança entre o PDT e o PMDB, o presidente estadual pedetista, Pompeo de Mattos, considera que Vieira é "uma peça importante no xadrez da política". "Ele é um candidato competitivo e pode formar uma candidatura também competitiva." Para isso, Pompeo adiantou que a sigla já está articulando alianças para obter mais tempo no programa eleitoral gratuito.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia