Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 06 de maio de 2016. Atualizado às 15h18.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Governo Federal

06/05/2016 - 15h18min. Alterada em 06/05 às 15h18min

Publicado decreto que autoriza reajuste no Bolsa Família

Agência Brasil
A edição de hoje (6) do Diário Oficial da União traz publicado hoje (6) decreto que autoriza o reajuste de 9% no benefício pago pelo Programa Bolsa Família e altera os valores referenciais para caracterização de situação de pobreza ou extrema pobreza. O anúncio do aumento foi feito pela presidente Dilma Rousseff no último domingo (1º), Dia do Trabalho.
De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à fome, com a correção autorizada pela presidência da República, o benefício médio pago a 13,8 milhões famílias cadastradas no Programa Bolsa Família pode alcançar R$ 176 mensais. Os valores começarão a ser pagos em junho.
O decreto autoriza ainda reajuste de 6,5% no valor referencial da linha de extrema pobreza do país, que passa de R$ 77 para R$ 82. A linha da extrema pobreza, segundo a pasta, foi instituída no Plano Brasil sem Miséria e garante a complementação da diferença entre esse valor e a renda declarada pela família.
O mesmo percentual foi aplicado ao valor referencial da linha da pobreza, que estabelece o limite de renda de acesso ao benefício do Bolsa Família. Com isso, podem ter acesso ao benefício famílias com renda de até R$ 164 mensais por pessoa.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia