Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 04 de maio de 2016. Atualizado às 20h22.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

governo federal

04/05/2016 - 20h22min. Alterada em 04/05 às 20h22min

Planalto recebeu com 'ceticismo' notícia de julgamento de Cunha amanhã no STF

O Palácio do Planalto recebeu com ceticismo a notícia de que o Supremo Tribunal Federal (STF) marcou para amanhã o julgamento da ação protocolada pela Rede Sustentabilidade que pede o afastamento do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), do cargo. Para interlocutores da presidente, "dificilmente o Supremo vai sair desta postura protelatória".
Às vésperas do julgamento da admissibilidade do impeachment no Senado, a aposta é que a Suprema Corte adie uma decisão amanhã. "Acredito que alguém deve pedir vista e deixar para depois", disse uma fonte do Planalto. A ação de descumprimento de preceito fundamental (ADPF) foi colocada em pauta a pedido do relator, ministro Marco Aurélio Mello, e autorizada pelo presidente do STF, Ricardo Lewandowski. A Rede havia entrado com o pedido um dia antes, na terça-feira.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia