Porto Alegre, terça-feira, 03 de maio de 2016. Atualizado às 21h37.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
15°C
21°C
11°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,5680 3,5700 2,26%
Turismo/SP 3,4500 3,7100 2,20%
Paralelo/SP 3,4500 3,7100 2,20%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Crise Política 03/05/2016 - 21h37min. Alterada em 03/05 às 21h37min

Líder do DEM diz que denúncia contra Lula mostra que 'ninguém está acima da lei'

A decisão do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de oferecer denúncia ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Lava Jato foi comemorada pelo líder do DEM na Câmara, Pauderney Avelino (AM). Lula foi incluído hoje no inquérito que investiga o senador Delcídio Amaral (sem partido-MS).
"Janot, ao oferecer a denúncia, comprovou que ninguém está acima da lei. Felizmente, as instituições funcionam e o Brasil, apesar do petista, deve orgulhar-se do Ministério Público e da Polícia Federal", declarou.
A acusação da PGR contra Delcídio é de oferecer facilitação de fuga ao ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, na tentativa de evitar sua delação premiada. "É evidente que Delcídio não tinha cacife para propor o que foi proposto a Cerveró. Uma operação como a que foi arquitetada para beneficiar o ex-diretor da Petrobras tinha como mentor aquele que é o grande chefe da quadrilha petista. É justo o oferecimento da denúncia", comentou Pauderney.
Para o procurador-geral, foi possível constatar que Lula, o pecuarista José Carlos Bumlai e seu filho Maurício também atuaram na tentativa de comprar o silêncio de Cerveró "para proteger outros interesses". "Foi uma estratégia de mestre, que, felizmente, não deu certo. E o mestre da quadrilha petista o Brasil sabe quem é. É aquele que não sabe quem é o dono do sítio e do tríplex", afirmou o líder do DEM.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Dilma diz que é confortável para os golpistas que a injustiça não seja visível
A presidente Dilma Rousseff afirmou, durante cerimônia do Plano Safra da Agricultura Familiar, no Palácio do Planalto, que não irá renunciar
Organização criminosa jamais teria operado sem Lula, afirma Janot
Segundo Janot, "embora afastado formalmente do governo, o ex-presidente Lula mantém o controle das decisões mais relevantes"
Dilma diz que 'querem encurtar caminho para democracia' e que é vítima de fraude
"A democracia brasileira sofre um assalto", proferiu a presidente da República
Aécio diz ter 'receio' que eventual governo Temer se pareça com o de Dilma
Temer deve assumir a presidência da República após a votação da admissibilidade do processo de impeachment na comissão especial do Senado, prevista para ocorrer no próximo dia 11

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo