Porto Alegre, terça-feira, 03 de maio de 2016. Atualizado às 20h55.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
15°C
21°C
11°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,5680 3,5700 2,26%
Turismo/SP 3,4500 3,7100 2,20%
Paralelo/SP 3,4500 3,7100 2,20%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Senado 03/05/2016 - 20h49min. Alterada em 03/05 às 20h55min

Relator do impeachment, Anastasia deixa sessão antes do encerramento

Geraldo Magela/Agência Senado/JC
Anastasia (c) durante a sessão de hoje no Senado

O senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) abriu mão de sua conduta perfeccionista na comissão especial do impeachment na noite desta terça-feira (3). Ele que, para dar o exemplo, era o primeiro a chegar e o último a sair das sessões, deixou a sala mais cedo e não acompanhou toda a discussão com os convidados convocados pela defesa de Dilma Rousseff.
"Quero pedir licença, vou me retirar nesse momento, porque vou fazer acertos de conclusão do relatório a ser apresentado amanhã", disse Anastasia ao deixar a comissão às 19h20.
Apesar da justificativa de finalização do parecer, foi a primeira vez que o relator deixou de acompanhar a sessão integralmente. Mesmo quando as sessões se estenderam pela madrugada, Anastasia se mostrou resistente e prestigiou os convidados até o fim.
Na sessão desta terça-feira, dedicada a ouvir especialistas que defendem a presidente Dilma Rousseff, os senadores agora interpelam os convidados com questões. Anastasia deixou a sala após a participação do líder do PSDB, Cássio Cunha Lima (PB), e não esperou a resposta dos convidados.
Anastasia, que está sempre presente, permanece calado e só fala em situações institucionais. Na semana passada, após mais de 20 horas de sessão, ele havia falado por menos de dez minutos. Na tentativa de argumentar uma conduta isenta, após muitas críticas de senadores governistas e numa estratégia de discurso ético do PSDB, ele não costuma opinar durante as sessões, tampouco entrar em discussões.
O tucano apresenta nesta quarta-feira, às 13h30, o seu relatório. Interlocutores do PSDB afirmam que não há hipótese de Anastasia negar o pedido de impeachment, mas não entram em detalhes sobre o relatório.
Na semana passada, deputados estaduais de Minas Gerais vieram ao Congresso demonstrar, com documentação do Tribunal de Contas do Estado (TCU-MG) que Anastasia também editou créditos suplementares enquanto governador de Minas, mesma acusação que recai sobre a presidente da República. Governistas estão preparados para defender que, caso Anastasia condene as práticas da presidente, vai atestar irregularidades em sua própria administração.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Conselho de Ética aprova cassação de Delcídio por unanimidade
Após um mês paralisado na mesma fase do processo, o Conselho de Ética do Senado aprovou por unanimidade a cassação do senador Delcídio Amaral
Advogada Janaína Paschoal diz na comissão do impeachment que não é tucana Discurso de Reale Jr. não se ateve ao crime de responsabilidade diz Lindbergh Cardozo percorre gabinetes para convencer senadores a votar contra impeachment
A primeira reunião foi com o senador Cristovam Buarque (PPS-DF) na tarde desta terça-feira

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo