Porto Alegre, segunda-feira, 02 de maio de 2016. Atualizado às 15h39.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
20°C
20°C
10°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,4930 3,4950 1,59%
Turismo/SP 3,4000 3,5500 0%
Paralelo/SP 3,4000 3,5500 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Direitos Humanos 02/05/2016 - 15h35min. Alterada em 02/05 às 15h39min

Unicef lança campanha de apoio a crianças em áreas de conflito

REPRODUÇÃO/JC
As doações podem ser feitas por meio do site da campanha

Agência Brasil

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) lançou hoje (2) no Brasil a campanha Eu Sou Sofia. A iniciativa visa a dar visibilidade à situação de 250 milhões de crianças que vivem em países afetados por conflitos.
"Além de chamar a atenção para a situação dramática vivida pelas crianças, a campanha pretende mobilizar as pessoas para que sejam doadoras do Unicef e ajudem a salvar a vida dos meninos e de outros milhões de crianças vulneráveis", informou a entidade.
As doações podem ser feitas por meio do site da campanha.
De acordo com o Unicef, a menina Sofia foi criada por animadores de filmes, como Planeta dos Macacos e Avatar, a partir de 500 imagens de crianças reais de países que enfrentam situações de emergência, como Sudão do Sul, Haiti, Somália, Ucrânia, Níger e Iêmen.
"Ela representa órfãos, meninas e meninos forçados a deixar suas casas em função de conflitos, crianças desnutridas e sem acesso à educação. Seu nome, que em grego significa sabedoria, foi escolhido por ser comum a diversos idiomas em todo o mundo", acrescentou a entidade.
O trabalho do Unicef é feito em parceria com governos e organizações não governamentais e inclui levar água potável e alimentos para as comunidades afetadas, promover o acesso à educação e à saúde, além de oferecer tratamento psicológico.
Em janeiro deste ano, o braço das Nações Unidas para a infância lançou um apelo para arrecadar US$ 2,8 bilhões, que serão usados para suprir necessidades básicas e capacitar os governos de países em conflito para prevenir novas emergências humanitárias no longo prazo.
Dados do Unicef revelam que aproximadamente uma em cada nove crianças do planeta vive em zonas de conflito, o equivalente a cerca de 250 milhões de meninos e meninas.
Em 2015, crianças que viviam em países e áreas afetados por conflitos, segundo a entidade, tinham o dobro de chance de morrer de doenças evitáveis antes de completar 5 anos de idade do que crianças em outros países.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Nilma Gomes diz que Brasil não pode retroceder nos direitos humanos
A ministra das Mulheres, da Igualdade Racial, da Juventude e dos Direitos Humanos, Nilma Lino Gomes, disse hoje (29), no encerramento da 12ª Conferência Nacional dos Direitos Humanos
Porto Alegre terá novo espaço para mulheres violentadas Execuções por pena de morte batem recorde, diz Anistia Internacional
Porto Alegre ganha Centro de Referência do Negro

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo