Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 04 de maio de 2016. Atualizado às 19h00.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Saúde

04/05/2016 - 16h22min. Alterada em 04/05 às 19h00min

Postos de saúde de Porto Alegre não têm mais vacina da gripe

Atalibia, 84 anos, chegou ao posto e foi comunicada que não tinha mais vacina

Atalibia, 84 anos, chegou ao posto e foi comunicada que não tinha mais vacina


Patrícia Comunello/Especial/JC
Patrícia Comunello
Acabaram as doses de vacina contra a gripe em postos de Porto Alegre. A informação foi postada por volta das 15h de forma discreta no site da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), mas desde a manhã desta quarta-feira (4) não há vacina nas unidades. O desabastecimento confirma expectativa publicada pelo Jornal do Comércio. Canoas, na Região Metropolitana, também ficou sem o material. 
No Centro de Saúde Modelo, no bairro Santana e um dos mais procurados na campanha deste ano, as últimas doses foram aplicadas por volta das 10h. "Não tem mais vacina, nem desce, nem desce", avisa o servidor Fábio Soares, na porta do Modelo, para uma mulher que estacionava o carro em frente e se preparava para desembarcar a mãe de 95 anos.
"Para tirar a minha mãe de casa já é um sacrifício, vamos voltar na semana que vem", diz a motorista e filha Vera Machado. Pior que a mãe, Célia Ganguilhet, não queria ir ao posto. "Para que se vacinar? Já tenho 95 anos!", reage ela. Soares incentiva a idosa a voltar, mas só não sabe dizer quando vai ter vacina de novo. 
A pensionista Atalibia Alves Rodrigues, 84 anos, chegou por volta das 16h ao posto, depois de ser orientada no postinho da região onde mora na Lomba do Pinheiro, a buscar o Modelo para se vacinar. "levei 40 minutos de ônibus, cheguei aqui e disseram que não tem vacina. O que vou fazer? Volto outro dia, não sei quando", lamentou a pensionista.  
Na nota da SMS, a alegação é que houve problema de logística no Ministério da Saúde e Secretaria Estadual de Saúde para suprir a demanda. "A secretaria interrompe a vacinação na Capital na medida em que o estoque recebido até o momento se esgotou", diz o site. Além disso, a "reabertura da vacinação dependerá do recebimento de nova remessa".
O secretário estadual da Saúde, João Gabbardo dos Reis, informou pelo seu Twitter, por volta do meio dia, que o Estado havia recebido até agora 2,5 milhões de doses e que 2 milhões teriam sido aplicadas. O saldo, segundo Gabbardo, seria de 500 mil doses. "Amanhã (quinta-feira) devem chegar mais 840 mil", disse o secretário na rede social.
Em oito dias de começo da vacinação, a imunização alcançou 57% da meta de público-alvo (crianças, gestantes, idosos e pessoas com doenças crônicas) em Porto Alegre. São mais de 334 mil pessoas vacinadas nestes grupos.
A Capital registrou até 29 de abril seis mortes por vírus da gripe A. O Estado alcançou 25 óbitos do Influenza, sendo 23 por H1N1. No ano passado, nenhuma morte havia sido registrada no mesmo período. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia