Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 09 de maio de 2016. Atualizado às 22h42.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Grêmio

Notícia da edição impressa de 10/05/2016. Alterada em 09/05 às 22h10min

Reapresentação com protestos

Maicon rebateu provocação feita por Eduardo Sasha após gol

Maicon rebateu provocação feita por Eduardo Sasha após gol


LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA/DIVULGAÇÃO/JC
Enquanto a direção do Grêmio se reformula, o grupo de jogadores já está em campo se preparando para a estreia no Campeonato Brasileiro. E o primeiro desafio não é nada fácil. Os comandados de Roger Machado terão pela frente o Corinthians, domingo, em São Paulo. Para este jogo, a treinador já tem uma dúvida: o meia Giuliano teve diagnosticado um edema muscular na coxa direita, e ainda não sabe se irá se recuperar a tempo.
Fora de campo, os atletas e a comissão técnica foram recepcionados com protestos no portão do CT Luiz Carvalho. Aos gritos de "vergonha, vergonha, time sem vergonha", os jogadores chegaram para o primeiro dia de trabalho após a eliminação diante do Rosario Central, pelas oitavas de final da Copa Libertadores.
O volante Maicon foi o escolhido para a primeira coletiva pós-treino após os dias conturbados que o clube passou, depois de dar adeus à competição continental. Inevitavelmente, o capitão tricolor falou da desclassificação e das críticas que ele e grande parte de seus companheiros vêm sofrendo. "A eliminação foi ruim, mas não parou por aqui. Temos duas competições pela frente e temos totais condições de vencer. Fui mal interpretado quando falei sobre o jejum de títulos. Claro que também somos responsáveis por esse período sem conquistas", explicou.
Sobre a flauta feita pelo atacante Eduardo Sasha, que tirou a bandeirinha do escanteio e dançou uma valsa, remetendo aos 15 anos sem conquistas relevantes do Grêmio, Maicon relembrou a goleada de 5 a 0 aplicada pelo Tricolor no Grenal do Brasileirão do ano passado, na Arena. "Quando nós enfiamos cinco no Inter, alguns jogadores deles nos ligaram pedindo para pegarmos leve com as piadas nas redes sociais. Quanto à dança do Sasha, ele está no direito dele de fazer o que quiser, porque ganhou o campeonato", respondeu.
Ontem, em reunião junto ao Conselho de Administração, o presidente Romildo Bolzan Jr. oficializou as saídas do diretor executivo Rui Costa, e do vice-presidente de futebol, Cesar Pacheco, que será substituído por Alberto Guerra. Paulo Rabaldo e Márcio Bolzoni também devem deixar o departamento médico do clube, principalmente por conta da repercussão negativa dos casos de caxumba no elenco. Os nomes para a vaga de Rui Costa ainda seguem em debate.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia