Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 27 de maio de 2016. Atualizado às 09h18.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

27/05/2016 - 09h18min.

Cobre opera em alta antes de feriados no Reino Unido e EUA

Os futuros do cobre operam em alta nesta sexta-feira (27), estendendo os ganhos do dia anterior antes de um feriado no Reino Unido e nos EUA.

Na London Metal Exchange (LME), o contrato para três meses subia 0,57%, a US$ 4.688,50 a tonelada. Na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o metal para julho avançava 0,59%, a US$ 2,1150 por libra-peso, às 8h57min (de Brasília).

"Os metais industriais estão seguindo o seu impulso para cima de ontem", disse Dee Perera, analista de metais básicos da Marex Spectron.

O volume de negócios nesta sexta-feira está menor do que o habitual, uma vez que os investidores seguem para um final de semana prolongado, com feriado bancário no Reino Unido e o Memorial Day nos EUA na segunda-feira. Na LME, as negociações ficarão fechadas.

Os preços dos metais estavam subindo apesar dos preços mais baixos do petróleo e um dólar mais forte na sexta-feira. O dólar ganhou em meio a crescentes expectativas de que o Federal Reserve EUA poderia aumentar as taxas no próximo mês. O índice do dólar WSJ, que mede o dólar contra uma cesta de moedas, subiu 0,05% na sexta-feira de manhã.

Os outros metais básicos também operavam em alta na LME. O alumínio registrava ganhos de 0,29%, a US$ 1.559,50 a tonelada, o zinco avançava 1,01%, a US$ 1.896 a tonelada, o níquel subia 1,08%, a US$ 8.440 a tonelada, o chumbo operava em alta de 0,63%, a US$ 1.688 a tonelada, e o estanho ganhava 3,11%, a US$ 16.250 a tonelada.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia