Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 19 de maio de 2016. Atualizado às 19h17.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

19/05/2016 - 19h17min. Alterada em 19/05 às 19h17min

Petróleo reduz perdas, mas ainda fecha em queda com alta do dólar

O preço do petróleo recuou nesta quinta-feira (19), com mais uma valorização do dólar e ainda pressionado pela queda dos estoques nos Estados Unidos. A queda chegou a superar 3% durante pregão, mas foi reduzida pela própria desaceleração da moeda norte-americana durante a tarde, em um movimento de correção após a forte alta do pregão anterior.
Investidores se dividiram nesta sessão entre aqueles que acreditam que o mercado internacional passou da fase de excesso de oferta e aqueles para quem esta situação é passageira, fruto de interrupções na produção de países como Canadá e Nigéria.
Esses temores foram corroborados por dados dos estoques de petróleo divulgados ontem pelo Departamento de Energia dos Estados Unidos (DoE), que apontaram para um aumento inesperado das reservas.
"É apenas a continuação do mercado com excesso de oferta em que vivemos", disse Tarq Zahir, da Tyche Capital Advisors. "Não acredito que estamos próximos de um equilíbrio."
Este fator, aliado à alta do dólar, continuava a forçar os preços da commodity para baixo. Uma alta da divisa norte-americana significa que o barril está mais caro para o comprador estrangeiro, diminuindo sua atratividade.
Perto do fechamento da sessão, porém, o dólar desacelerou e, segundo operadores, o motivo foi a percepção de um certo exagero na compra de dólares mais cedo. Com isso, o petróleo também reduziu as perdas.
Na Intercontinental Exchange (ICE), o Brent para julho caiu 0,25% (-US$ 0,12), para US$ 48,81 o barril. Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o WTI para julho fechou em queda de 0,23% (- US$ 0,11), a US$ 48,67.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia