Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 18 de maio de 2016. Atualizado às 10h00.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

18/05/2016 - 09h59min. Alterada em 18/05 às 10h00min

Dólar sobe mais de 1%, com piora no exterior, leilão do BC e incertezas políticas

A volta do Banco Central com leilão de swap reverso e o dólar mais forte no exterior impulsionam em mais de 1% o dólar ante o real na manhã desta quarta-feira (18). Às 9h37min, o dólar à vista no balcão subia 1,40%, a R$ 3,5385 e o dólar para junho tinha alta de 1,25%, a R$ 3,5515.
Nos mercados internacionais o que fortalece o dólar é a perspectiva de que o Federal Reserve, que divulga nesta quarta, às 15 horas, a ata da última reunião de política monetária, volte a subir os juros em breve.
Para João Corrêa, da SLW corretora, o mercado local segue o exterior e também precifica o leilão do BC e as incertezas no cenário político, já que o mercado cobra mais agilidade sobre medidas do governo Michel Temer.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia