Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 05 de maio de 2016. Atualizado às 20h31.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Indústria Automotiva

05/05/2016 - 20h28min. Alterada em 05/05 às 20h31min

Metalúrgicos protestam contra demissões feitas pela GM em Gravataí

Membros do Sinmgra entregam ao prefeito de Gravataí, Marcos Alba, manifesto pedindo apoio do executivo municipal para reverter as demissões

Membros do Sinmgra entregam ao prefeito de Gravataí, Marcos Alba, manifesto pedindo apoio do executivo municipal para reverter as demissões


César Moraes/Sinmgra/Divulgação/JC
A demissão de 300 trabalhadores na unidade da General Motors em Gravataí continua gerando insatisfação por parte dos trabalhadores. Nesta quinta-feira (5), integrantes do Sindicato dos Metalúrgicos de Gravataí (Sinmgra) realizaram um protesto contra as demissões. Partindo da sede do sindicato, o grupo caminhou até a Praça Borges de Medeiros, em frente a Prefeitura Municipal. Os sindicalistas foram recebidos pelo prefeito Marcos Alba.
O administrador municipal também entrou no coro dos apoiadores da classe afetada pelas demissões. O presidente do Sinmgra, Valcir Ascari, colocou como causa das demissões feitas pela GM a crise econômica e política que o Brasil vem enfrentando. Ascari ressaltou que não encontra tentativas para solucionar os problemas gerados pela crise por parte dos governos. “As demissões afetam os trabalhadores, o comércio, os serviços, enfim, uma cadeia produtiva que está sofrendo muito com toda esta situação”, explicou o presidente do sindicato por meio de nota.
O Sinmgra ainda entregou ao prefeito de Gravataí um manifesto com pedido de apoio de apoio do executivo municipal aos trabalhadores. Alba ainda anunciou que solicitou uma reunião com o governador José Ivo Sartori. O encontro tem como objetivo reverter as demissões feitas pela fábrica de automóveis. A reunião pode ocorrer ainda na sexta-feira (6).
Outra medida do Sinmgra para reverter as demissões foi ingressar com uma ação de dissídio coletivo de natureza jurídica junto ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT/RS). Resta agora a convocação do sindicato e da GM para uma negociação.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia