Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 08 de maio de 2016. Atualizado às 22h43.

Jornal do Comércio

Empresas & Negócios

COMENTAR | CORRIGIR

Opinião

Notícia da edição impressa de 09/05/2016. Alterada em 06/05 às 20h17min

Porto Alegre das inovações sustentáveis é desconhecida

Luis Felipe Nascimento
Um pesquisador estrangeiro veio passar uma temporada em Porto Alegre e ficou impressionado com coisas que acontecem por aqui. Perguntava ele: Porto Alegre está tão longe do centro de poder (Brasília), do centro econômico do País (São Paulo), do centro cultural (Rio de Janeiro) e das praias do Nordeste, como ainda assim consegue:
  • Atrair uma boa quantidade de alunos estrangeiros para fazer intercâmbio nas suas universidades?
  • Receber tantos shows internacionais? (Porto Alegre só perde para São Paulo e Rio de Janeiro em termos de realização de megaeventos)
  • Ter inúmeras organizações que promovem atividades inovadoras? Aqui, alguém aluga uma casa, acha que é muito grande para a sua necessidade, então resolve compartilhar parte desta casa. Resultado, pouco tempo depois, lá estão 15 empresas ocupando aquele espaço! Um prédio antigo, abandonado, sem recuperação, rapidamente se transforma num espaço onde trabalham artistas e empreendedores criativos!
O que mais impressionou o tal pesquisador, foi a capacidade criativa e inovadora deste povo, que mesmo sem o apoio do poder público, faz as coisas acontecerem. Entre as inovações pouco conhecidas da população, destaco projetos como o do "carro elétrico para uso compartilhado". Sim, se os órgãos licenciadores não atrapalharem, talvez já em 2017 os porto-alegrenses não precisarão ir a Paris para poder retirar um carro elétrico num ponto da cidade e devolvê-lo em outro, usando apenas um aplicativo, como o BikePOA.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia