Porto Alegre, quarta-feira, 20 de abril de 2016. Atualizado às 00h21.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
29°C
33°C
22°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,5270 3,5290 1,91%
Turismo/SP 3,4700 3,7100 0,53%
Paralelo/SP 3,4800 3,7100 0,53%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Conjuntura Internacional Notícia da edição impressa de 20/04/2016. Alterada em 20/04 às 00h20min

Governo argentino vende US$ 16,5 bilhões em bônus

EITAN ABRAMOVICH/AFP/JC
Finance Minister Alfonso Prat-Gay speaks during a press conference at Casa Rosada Government Palace in Buenos Aires, on April 19, 2016. Investor demand for Argentine debt in its return to the international markets topped $60 billion, the government said Tuesday, calling it the highest demand ever for sovereign bonds of an emerging economy. / AFP PHOTO / EITAN ABRAMOVICH

A Argentina vendeu US$ 16,5 bilhões em bônus, marcando seu retorno ao mercado global de dívida após 15 anos de ausência com a maior oferta de títulos em mercados emergentes já vista. "Essa foi a maior demanda na história por bônus de um país ou empresa emergente", disse, nesta terça-feira, o ministro de Finanças da Argentina, Alfonso Prat-Gay.
Inicialmente, o governo esperava vender de US$ 10 bilhões a US$ 15 bilhões, mas a oferta chegou a US$ 16,5 bilhões diante da forte demanda dos investidores. Os pedidos de compra chegaram a US$ 70 bilhões, segundo pessoas próximas à operação.

Leia o texto integral em nossa
ediÇÃo para folhear

  • Acesso gratuito, durante fase de avaliação, mediante cadastro.
  • Clique aqui para acessar.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Crescimento trimestral da China é o mais frágil desde 2011 Nova emissão de dívida pela Argentina atrai forte demanda
O governo planeja levantar ao menos US$ 12,5 bilhões nesta nova emissão, a primeira desde que o país anunciou um calote em sua dívida externa, em 2001
Credores pressionam por medidas adicionais de austeridade na Grécia
As instituições da União Europeia e o Fundo Monetário Internacional (FMI) devem retomar as conversas com os dirigentes gregos esta terça-feira, após apararem arestas neste final de semana, em Washington
Brasil é risco para a América Latina, diz FMI

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo