Porto Alegre, sexta-feira, 15 de abril de 2016. Atualizado às 01h39.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
23°C
33°C
25°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,4740 3,4760 0,02%
Turismo/SP 3,4700 3,6100 1,09%
Paralelo/SP 3,4700 3,6100 1,09%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Conjuntura Notícia da edição impressa de 15/04/2016. Alterada em 15/04 às 01h38min

Brasileiro mostra cautela para a tomada de crédito

JOÃO MATTOS/JC/JC
FIM DO IPI PARA CARROS E A VENDA DAS ÚLTIMAS UNIDADES DE VEÍCULOS QUE AINDA CONTAM COM O DESCONTO (PRODUZIDOS EM 2012) NAS CONCESSIONÁRIAS. NA FOTO: AUTOMÓVEIS DA SIMPALA QUE AINDA APRESENTAM A REDUÇÃO.

A maioria dos consumidores brasileiros está cautelosa com operações que podem resultar em endividamento, revela pesquisa divulgada nesta quinta-feira pela Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi), feita em conjunto com a TNS Brasil, empresa global de pesquisa de mercado. O levantamento reúne informações coletadas em entrevistas com mil pessoas com idade entre 18 e 65 anos, de todas as regiões do País, no período de 18 a 22 de março. Mais da metade dos entrevistados, 52%, é mulher, e 48% são homens. Na sondagem, 82% das pessoas ouvidas disseram que não pretendem tomar crédito, e 18% têm intenção de contrair algum tipo de financiamento.
Essa proporção mostra estabilidade em relação à última pesquisa, feita em outubro do ano passado. No entanto, ao responder sobre quatro tipos de financiamento - imobiliário, consignado, automotivo e crédito direto ao consumidor (CDC), os entrevistados indicaram mudanças. Aumentou o número dos que têm planos de financiar um imóvel, de 33% para 43%. Quanto ao consignado, 33% disseram que iriam recorrer a essa modalidade, mesmo percentual da apuração anterior. A intenção de tomar crédito para compra de veículo caiu de 36% para 33%. Também caiu a parcela dos que planejam conseguir recursos por meio do CDC, de 32% para 24%.

Leia o texto integral em nossa
ediÇÃo para folhear

  • Acesso gratuito, durante fase de avaliação, mediante cadastro.
  • Clique aqui para acessar.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Atividade econômica do País cresce 0,1% em fevereiro ante janeiro, revela Serasa
De acordo com os economistas da empresa, o resultado interrompeu uma série de dez quedas mensais consecutivas, mas foi devido mais a um efeito calendário do que por uma reversão da atual tendência de queda
IGP-10 de abril fica em 0,40% ante alta de 0,58% em março, diz FGV
No caso dos três indicadores que compõem o IGP-10 de abril, os preços no atacado representados no IPA-10 tiveram alta de 0,35% este mês, após subirem 0,56% em março
PIB do Rio Grande do Sul caiu 3,4% em 2015
Maior queda em 20 anos, resultado só não foi pior devido a desempenho da agropecuária
Vulnerabilidade das empresas cresce no Brasil, aponta FMI
Documento aponta que, neste cenário, empresas brasileiras ficam mais expostas e isso pode começar a se refletir no sistema financeiro nacional, até então saudável

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo