Porto Alegre, domingo, 20 de março de 2016. Atualizado às 22h42.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
21°C
29°C
22°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,5810 3,5830 1,88%
Turismo/SP 3,6100 3,7700 0,78%
Paralelo/SP 3,6100 3,7700 0,78%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Artigo Notícia da edição impressa de 21/03/2016. Alterada em 20/03 às 19h16min

Em tempos de crise, exportar para crescer

Walmir Soller

O ano de 2015 foi desafiador para o setor empresarial, e 2016 não será diferente. Dados da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast) apontam que a produção física caiu 9,3% de dezembro de 2014 a novembro de 2015, enquanto a indústria geral caiu 7,7% no mesmo período. O mercado brasileiro está encolhendo e não há expectativa para retomada no curto prazo. Segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), as vendas de veículos recuaram 26,6% em 2015, voltando ao mesmo nível de 2007, enquanto a produção teve queda de 22,8%. E as projeções para 2016 indicam uma retração de 7,5% nas vendas e alta de, apenas, 0,5% na produção. Ainda que cenários otimistas apontem para recuperação no segundo semestre, com um mercado interno instável, o setor de transformação de plástico precisa apostar em novas estratégias.
A exportação é uma séria alternativa, potencializada pela desvalorização cambial. E a saída está muito próxima, nos países vizinhos e membros do Mercosul. Há também a nova arrancada industrial dos EUA, com oportunidades atrativas para segmentos como o de polipropileno. O transformador, entretanto, precisa estar capacitado para atender às exigências de qualidade e de demanda. Há muitas iniciativas voltadas para promover o desenvolvimento dessa indústria, como o Plano de Apoio à Cadeia do Plástico (PICPlast).
Existem também plataformas para facilitar o acesso ao comércio exterior, como o Programa de Capacitação em Negócios Internacionais do Think Plastic. Entre as empresas participantes, as exportações cresceram 6,2% em 2015. O transformador que desejar ter sucesso fora deve pensar em arranjos industriais diferentes e a busca de sócios ou parceiros no exterior para aportes em tecnologia ou facilitar o acesso a outros mercados. Há também uma grande oportunidade para inovação. O contexto econômico mudou, e a fórmula que funcionou até agora não dará mais os mesmos resultados. Está na hora de mudar e buscar novas soluções para seguir crescendo.
Diretor do Negócio de Polipropileno da Braskem
COMENTÁRIOS


DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Cuidar da nossa casa comum
O tema da Campanha da Fraternidade deste ano, "Casa comum: nossa responsabilidade", associa o tema do saneamento básico
O PT é vítima do quê?
O PT afirma categoricamente que é perseguido pelo Poder Judiciário
Em defesa da engenharia gaúcha
Uma profunda crise atinge a engenharia gaúcha, traduzida pela drástica retração das atividades das empresas de todos os setores
A mais republicana forma de prover
Tornou-se praxe no Rio Grande do Sul polemizar-se as indicações para o preenchimento do cargo de conselheiro do Tribunal de Contas

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo