Porto Alegre, terça-feira, 22 de março de 2016. Atualizado às 21h49.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
22°C
27°C
17°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,6000 3,6020 0,22%
Turismo/SP 3,6000 3,7400 0,53%
Paralelo/SP 3,6000 3,7400 0,53%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Relações Internacionais 22/03/2016 - 21h49min. Alterada em 22/03 às 21h49min

Buenos Aires recebe líder dos EUA após Havana

Folhapress

Após um mês de críticas por causa da data da viagem, que coincide com o aniversário de 40 anos do último golpe de Estado, a Argentina recebe nesta quarta-feira (23) o presidente Barack Obama.
A receptividade deve ser maior do que a esperada para um país que adotou nos últimos oito anos uma política "antiestadunidense" -como Obama classificou a postura do governo de Cristina Kirchner (2007-2015). Hoje, 45% dos argentinos têm uma imagem boa dos Estados Unidos e 18%, ruim, segundo o instituto Poliarquía. Em 2008, 32% viam o país de forma negativa e 29%, de forma positiva.
Para o economista Ezequiel Zambaglione, com a visita de Obama e da comitiva de empresários que o acompanha, os investimentos deverão aumentar. A Argentina precisa de uma injeção de capital em infraestrutura, sobretudo no setor energético.
Para os EUA, a viagem marca a intenção de voltar a influenciar a Argentina, após o desembarque do capital chinês durante o kirchnerismo. "A China ganhou espaço concedendo empréstimos. Agora, pode haver um novo equilíbrio", diz Juan Pablo Lohlé, embaixador da Argentina no Brasil entre 2003 e 2011.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Obama e Raúl Castro selam reaproximação e acompanham jogo de beisebol Obama pede mudanças em Cuba e diz que Guerra fria acabou Em Cuba, Obama condena atentados na Bélgica e pede união contra o terrorismo Em encontro histórico, Castro pede a Obama fim do embargo a Cuba

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo