Porto Alegre, quinta-feira, 03 de março de 2016. Atualizado às 22h37.
Dia do Meteorologista.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
21°C
25°C
20°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,8010 3,8030 2,21%
Turismo/SP 3,7500 4,0500 0%
Paralelo/SP 3,7500 3,9400 2,71%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Imigração Notícia da edição impressa de 04/03/2016. Alterada em 03/03 às 20h56min

Tsipras sugere punir países que não acolhem refugiados

SAKIS MITROLIDIS/AFP/JC
Em Idomeni, na Macedônia, imigrantes bloquearam uma linha ferroviária na fronteira com a Grécia

O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, pediu à União Europeia (UE) que imponha sanções a países-membros do bloco que se recusam a aceitar a sua parte de refugiados que correm para o continente através de suas fronteiras. Tsipras também exigiu que seja drasticamente acelerado o procedimento de deslocamento dos refugiados que estão retidos na Grécia para outras nações do bloco.
Após uma reunião nesta quinta-feira, em Atenas, com o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, Tsipras prometeu fornecer condições de vida dignas para os mais de 25 mil imigrantes presos na Grécia depois que países mais ao norte impuseram novas restrições à entrada dos viajantes. Porém, ele insistiu que a solução só poderá ser temporária e que a Grécia vai aceitar, de forma permanente, apenas a sua parte dos refugiados, acertada em acordo da UE. Tusk, por sua vez, pediu para que imigrantes e refugiados parem de ir para a Europa, uma vez que nem a Grécia nem qualquer outro país europeu têm mais condições de servir como local de trânsito.
"Quero lançar um apelo a todos os imigrantes ilegais em potencial, de onde forem: não venham à Europa. Não acreditem nos traficantes. Não coloquem em risco suas vidas e seu dinheiro. Tudo isso não servirá de nada", disparou Tusk.
Na fronteira com a Macedônia, na cidade de Idomeni, um grupo de migrantes bloqueou uma linha ferroviária em protesto contra a recusa do país em deixá-los cruzar a divisa para continuar sua rota em direção à Europa Ocidental. O grupo se deitou no lado grego dos trilhos do trem na manhã desta quinta-feira, impedindo que um comboio de carga que havia acabado de entrar na Macedônia continuasse a viagem.
Cerca de 10 mil pessoas estão bloqueadas na fronteira da Macedônia com a Grécia, e as autoridades macedônias informaram que só deixarão entrar no país tantas pessoas quanto o próximo país na rota, a Sérvia, também deixar passar.
A polícia grega disse que, das 6h de quarta-feira até as 6h desta quinta, 500 pessoas foram autorizadas a atravessar a fronteira. Alguns foram enviados de volta pelas autoridades macedônias devido a problemas em documentos. Os imigrantes disseram que a Macedônia não aceitou selos gerados por computador emitidos pela polícia grega e, portanto, não poderiam provar que seus documentos de identidade são verdadeiros.
 
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Refugiados protestam em Calais França desmantela parte do campo de refugiados de Calais
Áustria acusa Grécia de agir como "agência de viagens" de refugiados
O país aceitou receber cerca de 37,5 mil refugiados suplementares este ano
França vê como 'estranha' decisão da Bélgica de fechar a fronteira

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo