Porto Alegre, quarta-feira, 30 de março de 2016. Atualizado às 00h02.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
22°C
30°C
19°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,6370 3,6390 0,33%
Turismo/SP 3,6200 3,8000 0,26%
Paralelo/SP 3,6200 3,8000 0,26%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

NEGÓCIOS CORPORATIVOS Notícia da edição impressa de 30/03/2016. Alterada em 29/03 às 23h16min

Reforma do Plazinha aposta na terceira idade

JONATHAN HECKLER/JC
Capital não possuía segmento hoteleiro voltado à saúde, explica Rotter

Luiz Eduardo Kochhann

O hotel Plaza Porto Alegre, conhecido como Plazinha, fechado desde maio do ano passado devido à desaceleração da economia e da baixa ocupação, voltará a funcionar no início de 2017. A Rede Plaza, administradora do estabelecimento fundado em 1958, anunciou, em coletiva de imprensa realizada ontem, um investimento de R$ 10 milhões para revitalização do negócio. O objetivo é adequar a unidade localizada no Centro Histórico, que passará a se chamar Plaza Senior Living Resort Urbano, ao conceito sênior living, voltado ao público da terceira idade.
O aporte financeiro será feito em parte com recursos próprios, mas contará com ajuda de investidores. O diretor da rede Plaza de Hotéis, Roberto Rotter, afirma que uma pesquisa de mercado mostrou que a mudança estratégica será suficiente para suprir os problemas que levaram à interrupção das atividades em 2015. "Aquela decisão se deu em função da baixa demanda e alta oferta na cidade naquela época. Voltar a hotelaria convencional baseada simplesmente na venda de diárias não era a solução. Nesse sentido, entendemos que Porto Alegre estava muito carente de um segmento hoteleiro voltado à saúde", destacou.
O público-alvo do empreendimento será o da terceira idade, com foco na possibilidade de residência no local. "A diferença conceitual é que irá se tratar mais de um público residencial com serviço hoteleiro à disposição do que um hotel", explica o diretor da MSH Hotéis, empresa responsável pelo plano de negócios, Maurênio Stortti, trazendo dados demográficos sobre o envelhecimento da população para justificar a escolha. O executivo buscou afastar a pecha de asilo. "Estamos construindo um novo segmento dentro da hotelaria de categorização em Porto Alegre. A oferta conta hoje com instalações precárias, arquitetura antiquada e predominância de quartos coletivos, remetendo ao conceito de casa geriátrica. Isso que queremos mudar", diz Stortti.
Após a reforma, a capacidade diminuirá de 159 para 131 apartamentos, divididos nas categorias standard, executivo e luxo, sendo que 27% estarão adaptados para Portadores de Necessidades Especiais (PNE), conforme exige a legislação brasileira. Além disso, serão ofertados serviços complementares de saúde, como enfermaria 24 horas, e atividades esportivas. Todo o mobiliário, segundo a arquiteta da MSH Hotéis, Christine Ozio, será pensando a partir das necessidades do público em questão. Os hóspedes e moradores contarão com um traslado para usufruir da infraestrutura, como piscina térmica, do Hotel Plaza São Rafael, localizado nas imediações.
"Atualmente, o local conta com quartos para hotelaria convencional, apenas com cama, frigobar e banheiro. Estamos ampliando os espaços para acomodar melhor os novos equipamentos demandados pelo novo uso", afirma Christine. Com isso, dependendo da categoria, os ambientes devem contar como copa, mesa de refeições, sala de estar e bancada de trabalho. Além da enfermaria para controle de medicamentos e casos de emergência, o hotel contará com espaços de convivência, biblioteca, salas de reuniões, de cinema e de jogos, assim como serviços de massagem e fisioterapia.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
BRF anuncia aquisição da empresa argentina Calchaqui
Empresa é referência no mercado de frios da região e detentora de marcas líderes como Calchaqui e Bocatti
Petrobras terá nova leva de renegociação de contratos IHS e Markit anunciam fusão e companhia resultante deve ser sediada em Londres
A intenção das duas empresas é criar uma nova companhia, sediada em Londres
Sherwin-Williams confirma acordo para compra da Valspar por US$ 8,9 bilhões
Oferta é de US$ 113 por ação, um prêmio de 35% ante o fechamento dos papéis na sexta-feira

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo