COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Turismo Notícia da edição impressa de 07/03/2016. Alterada em 06/03 às 22h12min

Franquia on-line é opção para empreender no setor

AHOBA VIAGENS/DIVULGAÇÃO/JC
Em expansão no País e mirando o exterior, a Ahoba Viagens oferece atendimento apenas pela internet

Adriana Lampert

Vender pacotes e produtos turísticos que podem variar desde passagens intermunicipais de ônibus e estadias em hostels, passando por circuitos de trem pela Europa ou Estados Unidos, viagens de balão, ou cruzeiros luxuosos e passagens aéreas com destino às Ilhas Seychelles, por exemplo, pode ser uma alternativa para quem quer empreender no setor com investimento inicial baixo. O caminho é se tornar um franqueado de operadoras e agências consolidadas e com um cardápio diversificado de produtos e serviços. As vantagens, além do valor acessível (a partir de R$ 1,6 mil até R$ 15 mil em média), incluem assessoria em marketing, consultoria financeira, treinamentos constantes, facilidade para manter um escritório (que pode ser a própria residência do empreendedor) e até benefícios e descontos na rede de serviços e comércio local.
"Toda semana, disparamos um e-mail com promoções e dicas de destinos e produtos para subsidiar nossos franqueados, que replicam para sua rede de contatos", afirma a diretora executiva da Ahoba Viagens, Claudia Del Valle. A empresa é uma das redes de franquias on-line de viagens que se encontra em franca expansão no País. Com apenas um ano e meio de trabalho no segmento de franchinsing, a Ahoba já conta com quase 100 unidades, de Canoas (RS) a Santarém (PA). Para 2016, a meta é alcançar o mercado internacional, fechando negócio com empreendedores da Europa, Japão e Estados Unidos. Atuando no setor desde 2013, a Ahoba se conecta ao cliente através de voz, texto e vídeo, com atendimento "ao vivo", somente via internet. "É um negócio inovador", ressalta Claudia, que trabalha no turismo há mais de 30 anos. "Até há pouco tempo, existia uma deficiência junto ao segmento de vendas on-line no setor de hotelaria e turismo, uma vez que o cliente comprava em um clique, mas, na hora de resolver um problema, não tinha com quem falar."
Além de manter um consultor permanente, a empresa se diferencia por focar em franqueados cujo perfil seja de pessoas que se identificam com o setor de turismo, por gostar de viajar e escrever sobre os destinos, mas não estão neste mercado de forma exclusiva. "Em geral, a franquia on-line funciona como uma segunda renda para o empreendedor que, além de um bom networking, tem apetite para trabalhar o turismo nas horas vagas de sua atividade principal." Entre as facilidades oferecidas está o fato de a loja virtual poder ser acessada através de laptop, tablet ou celular, permitindo ao franqueado fechar uma venda onde estiver. "A facilidade em manusear o site e oferecer as melhores opções aos passageiros tornam o empreendedor um expert em viagens rapidamente", garante Claudia, destacando que a empresa capacita pessoas comuns a vender viagens em rede de relacionamento, oferecendo renda extra para um público que deseja flexibilidade de horário ou para queem busca empreender em tempo integral.
De acordo com um estudo recente da Associação Brasileira de Franchinsing (ABF), o segmento enfrentou a crise econômica do País "com resiliência e criatividade". De acordo com a Pesquisa do Desempenho de 2015 divulgada pela entidade, o setor de franquias registrou, no ano passado, um crescimento de 8,3%, atingindo R$ 139,593 bilhões. Entre os destaques revelados pelo balanço do franchising em 2015 está a maior capilaridade das redes, dentro e fora do País. Segundo a pesquisa, o movimento do franchising para o interior do Brasil se tornou mais intenso, chegando a cidades com menos de 50 mil habitantes.

Rendimento inicial no negócio gira entre R$ 1,5 mil e R$ 3 mil


Para o modelo de negócio on-line, o investimento médio é de R$ 3 mil de taxa de franquia, somados a R$ 100,00 de royalties a cada mês. "O retorno financeiro vai depender da rede de relacionamentos do franqueado", destaca a diretora da Ahoba Viagens, Claudia Del Valle. Segundo a empresária, o rendimento médio nos primeiros meses é de R$ 1,5 mil a R$ 3 mil. O mesmo é possível para franqueados de outras redes do gênero, garante o diretor geral da Flyworld Franquias, Paulo Atencia.
Com mais de 20 anos de mercado e atualmente contando com 40 unidades franqueadas em todo o País, de Roraima ao Rio Grande do Sul, a Flyworld - que tem sede em Campinas (SP) - passou a atuar neste segmento em 2013. De acordo com Atencia, a ideia é continuar crescendo no ramo. Para 2016, pelo menos dois novos franqueados gaúchos devem entrar para o negócio. "Para empreender, a pessoa não precisa ter conhecimento em turismo, basta que tenha prazer em viajar, que seja comunicativa e que tenha um bom networking", resume.
O investimento inicial de uma franquia da Flyword gira entre R$ 13 mil e R$ 800 mil. "No mais, é preciso de um computador com internet e telefone, além de ser necessário passar por um treinamento de cinco dias, seguido de capacitação contínua à distância, que inclui 580 vídeos de motivação comercial e treinamento com fornecedores", ressalta Atencia.

Segmento hoteleiro cresce 9,1% no mercado de franchising no Sul do País


MARCO QUINTANA/JC
Fabiana cita o potencial da região
O desempenho do setor de turismo e hotelaria no mercado de franchising da região Sul cresceu 9,1% em 2015 frente a 2014, indicando que, apesar da crise, os brasileiros continuam investindo em viagens de lazer. Também o segmento corporativo manteve firme a demanda, ainda que a maioria das empresas esteja otimizando logísticas e atentando mais ao planejamento quando se trata de envio de equipes para destinos.
De acordo com a diretora regional da ABF, Fabiana Estrela, as 17 marcas existentes na região Sul continuam expandindo. É o caso da CVC Brasil, com 138 unidades franqueadas espalhadas entre Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, com 43,7% de participação no modelo de negócio no turismo. O segmento de hotelaria e turismo alcançou o terceiro lugar em desempenho no ramo de franquias em todo o País, com faturamento elevado em 9%. "O Sul do Brasil já é visto como uma das regiões promissoras para contribuir com o crescimento do setor de franchising nos próximos anos", destaca Fabiana.
Recente levantamento da ABF mostra que a região cresceu 6% no faturamento, atingindo cerca de R$ 23 bilhões em 2015. O mercado do Sul aumentou em 10,1% e possui 20.613 unidades, o que representa 14,9% do mercado nacional. "Em marcas, crescemos 3,6% em 2015, somando 512 redes. No caso da hotelaria e turismo, este é o mercado voltado para pessoas físicas, cada vez mais preocupadas em investir em qualidade de vida e curtir com a família diferentes situações, paisagens e experiências; mas também tem espaço para clientes corporativos", diz
Fabiana aponta o crescimento das redes de franquias em turismo durante o ano de 2015, representando um aumento de 9,1% em número de redes de hotelaria no País e de 10% de unidades franqueadas no Brasil. Deste mercado, a participação de unidades da região Sul é de 3%, e o crescimento do segmento no ano passado foi de 11% em unidades e de 9,1% em redes atuando nos três estados do Sul.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Brasileiros restringem viagens ao exterior Gasto de turista no exterior recua para o patamar de sete anos atrás
Os gastos dos brasileiros em viagens internacionais caíram 62% em janeiro deste ano em relação ao mesmo mês de 2015
Gastos dos brasileiros em viagens internacionais caíram 62%
Nos 19 primeiros dias deste mês, o turista daqui gastou apenas US$ 612 milhões no exterior
Gastos de brasileiros no exterior caem 62,5% em janeiro

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo