Porto Alegre, quarta-feira, 16 de março de 2016. Atualizado às 00h30.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
25°C
32°C
20°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,7620 3,7640 3,06%
Turismo/SP 3,6500 3,9300 4,24%
Paralelo/SP 3,6500 3,9300 4,24%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
Palavra do Leitor Roberto Brenol Andrade


Palavra do Leitor

Notícia da edição impressa de 16/03/2016

Transporte público

Creio que considerável parcela de passageiros de transporte público nesta Capital tenha muito que reclamar de certos profissionais dos veículos que os atendem. O cobrador fica soberano passivo sentado no trono da majestade, e o condutor do veículo um poderoso piloto de um Boeing. O serviço público deve primar para ser o mais atencioso possível ao contribuinte na condução. Se eu fosse vereador, promoveria uma lei coerente, que obrigasse a identificação do motorista e cobrador nomeados e número de matrícula visíveis durante a viagem para registro de caso de reclamação ou elogio se houver para podermos também sermos fiscais de atuação e evitar abusos na intenção de melhorar as atividades desses prestadores de serviços essenciais ao cidadão. (Hélder Pinheiro Mayer, Porto Alegre)
Transporte público II
A Justiça tomou duas decisões antagônicas, e quem pagará a tarifa reajustada em R$ 0,50 será a população, como sempre, aliás. Uma juíza mandou voltar ao valor antigo, mesmo com os contratos assinados entre a prefeitura da Capital e a ATP. Agora, outra juíza manda a prefeitura bancar a diferença (?) entre a tarifa reajustada e o valor antigo, em favor de grupo de empresas. Dá para entender ou, neste caso, vale a máxima de que de cabeça de juiz ou juíza jamais se sabe o que vai sair? (Josimar Fernandez, Porto Alegre)
Começo de Conversa
Se o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) assumir, como noticiado, um ministério, a presidente Dilma Rousseff (PT) será, de fato, uma "Rainha da Inglaterra", conforme o colunista Fernando Albrecht registrou (coluna Começo de Conversa, Jornal do Comércio, 15/03/2016). Quem mandará no governo será ele, manobra "nunca antes vista na História do Brasil". Uma vergonha. (José Carlos Mello, Porto Alegre)
Delações
O fato de um senador fazer acordo para delação premiada só prova que quase todas as acusações feitas até agora têm um fundo de verdade. Ou, caso contrário, ninguém faria delação. Ou não? (Célio Fagundes, Porto Alegre)
Aedes aegypti
Até quando governos vão desperdiçar os parcos recursos que têm para o combate à dengue, zika e chikungunya combatendo o mosquitos Aedes agypti com a aplicação de veneno nas cidades? Combatem o efeito e a causa continua! Não percebem que estão eliminando todos os predadores do mosquito, e de quebra as inofensivas abelhas sem ferrão? Por que não investem tempo e dinheiro na confecção e distribuição de armadilhas onde as "mosquitas" (segundo nossa "presidenta") desovariam e onde poderíamos controlar o processo todo? (Egon Guilherme Sturm, técnico em Contabilidade, Tucunduva/RS)
 
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Renúncia fiscal
Venho notando, por parte dos governos federal e estadual, uma significativa renúncia fiscal a título de incentivo para vários projetos de interesse do Estado e do País como, por exemplo, os projetos culturais
Solo Criado
Em Porto Alegre, o cálculo do preço de balcão do Solo Criado inclui um fator de estímulo à sua compra e aplicação em zonas mais densas
Radicalismo
Temos que acionar judicialmente este tipo de fascismo, que está muito presente nos partidos de direita, como PMDB, DEM, PSDB, PP, PPS, PSC e PTdoB
Década perdida?
O PIB brasileiro em 2004 foi de R$ 1,959 trilhão, e em 2014, de R$ 5,521 trilhões, portanto, um aumento de 281,82%

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo