Porto Alegre, segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016. Atualizado às 22h37.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
23°C
29°C
18°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,0020 4,0040 0,10%
Turismo/SP 3,8000 4,1400 0,24%
Paralelo/SP 3,8000 4,1400 0,24%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Transporte público Notícia da edição impressa de 01/03/2016. Alterada em 29/02 às 22h33min

Manifestantes mantêm pressão contra reajuste

MARCO QUINTANA/JC
Grupo protestou contra o aumento da passagem de ônibus na Capital

Suzy Scarton

Organizado pelo Bloco de Luta pelo Transporte Público, o terceiro protesto do ano contra o reajuste da passagem dos ônibus e lotações da Capital reuniu cerca de 500 pessoas, pelos cálculos da Brigada Militar - ou 1.500, segundo os próprios manifestantes. Mesmo que o aumento da tarifa tenha sido suspenso pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS), a população pretende manter a pressão para garantir que os recursos judiciais da prefeitura não sejam aceitos.
O grupo, cujos cantos entoavam "Dança, Fortuna/dança até o chão/vai barrar mais uma vez/o aumento do busão" e "Aumenta a luz/ E o ônibus de novo/só não aumenta/ O salário do povo", era composto principalmente por estudantes e membros de coletivos de lutas. A intenção é manter a pressão para que os recursos da prefeitura não sejam atendidos pela Justiça.
As novas tarifas de ônibus, que subiram de R$ 3,25 para R$ 3,75, e das lotações, cujo aumento foi de R$ 4,85 para R$ 5,60, foram suspensas depois que o P-Sol entrou com uma ação alegando a ilegalidade do processo, uma vez que o reajuste não teve o aval do Conselho Municipal de Transporte Urbano (Comtu). A prefeitura marcou para quinta-feira um encontro com o conselho para apresentar os cálculos da tarifa e, assim, tentar obter a reversão da decisão judicial.
Para o cientista social Murilo Gelain, de 26 anos, e a economista Fernanda Schutz, de 35, o aumento retrocedeu graças às "forças políticas da rua". Mesmo assim, Gelain acredita que a prefeitura irá promover um aumento, que deverá ser menor. "Se o usuário não se mobilizar, é fácil manter o canetaço", comenta Fernanda.
Caso os valores sejam retomados, o grupo pretende mobilizar trabalhadores para aderir aos protestos. O Bloco de Luta realizará hoje uma assembleia para decidir os próximos passos da mobilização.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
EPTC submeterá reajuste de passagem de ônibus ao Conselho de Transporte EPTC marca reunião com o Comtu para garantir nova tarifa na Capital Fortunati teme que seja preciso ressarcir empresas Fortunati chama de populista decisão da Justiça de suspender aumento de passagem

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo