Porto Alegre, terça-feira, 19 de janeiro de 2016. Atualizado às 12h15.
Feriado nos EUA: Dia de Martin Luther King.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
30°C
32°C
20°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,0440 4,0460 0,27%
Turismo/SP 3,6500 4,2100 0,47%
Paralelo/SP 3,6500 4,2100 0,47%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Violência Notícia da edição impressa de 19/01/2016. Alterada em 18/01 às 21h28min

EPTC aguarda confirmação da identificação de taxistas para afastá-los da função

A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) espera a confirmação da identificação dos taxistas suspeitos de envolvimento na morte de um motorista de 35 anos na madrugada de sábado, no Morro Santa Tereza, na Capital. De acordo com o diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, assim que forem indiciados, os taxistas serão afastados, os veículos recolhidos e as permissões suspensas.
"O veículo só será retirado quando o processo for finalizado. Caso comprovada a relação com o ocorrido, o permissionário perde a autorização, pois ele tem responsabilidade solidária, tendo colocado aquela pessoa para dirigir o veículo", explica.
Até o momento, uma pessoa foi presa. De acordo com a polícia, a vítima se envolveu em uma discussão com taxistas no Centro, deixou o local dirigindo uma Pajero e foi seguida por ao menos três táxis por seis quilômetros. Ao parar o carro, levou dois tiros. Também estava no veículo da vítima uma adolescente, que não se feriu e já foi ouvida pela polícia.
Cappellari garante que, com a aprovação do projeto que altera a Lei Geral dos Táxis, que deve ser votado após o recesso da Câmara Municipal de Porto Alegre, a segurança dos passageiros deve aumentar. Entre as modificações, está a exigência de exame psicotécnico e a proibição da expedição de Identidade de Condutor do Transporte Público (ICTP) para pessoas que possuem condenação ou antecedentes por crimes contra a vida, contra a fé pública, contra a administração, sexuais, hediondos, de roubo, furto, estelionato, receptação, formação de quadrilha ou bando, sequestro, extorsão, crime de trânsito, tráfico ilícito de drogas, ao registro, posse e comercialização de armas de fogo e munição ou relacionados à violência doméstica.
"A grande maioria dos taxistas é a favor da mudança e apoia a legislação mais rigorosa. Em casos de investigação dos crimes, a autorização não será dada até a conclusão. Outra mudança é em relação à entrega da autorização, que passa a ser feita cinco dias úteis após a apresentação do condutor pelo permissionário na EPTC, para que seja analisada a sua vida pregressa", ressalta Cappellari.
 


COMENTÁRIOS
Cidadão - 19/01/2016 10h11min
Querem acabar com o tal do UBER em Porto Alegre? Querem acabar com os motoristas de táxi assassinos, drogados ou alcoolistas? A resposta os vereadores, a tal da EPTC e o omisso do MP já sabe, uma licitação total dos serviços do transporte publico individual onde somente o proprietário pode dirigir com um tempo de validade de 10 anos. Simples assim, mas,.... os pemissionarios atuais alegam direito adquirido! Pode? e fica por isso mesmo. E a$$im funciona Porto Alegre.

URS - 19/01/2016 10h09min
O Prefeito Fortunati, pede com muita razão a intervenção da Força Nacional de Segurança no Estado, devido a calamitosa situação da segurança pública. Já no caso dos táxis de Porto Alegre, parece que também estamos entregues a bandidagem ! Onde anda a EPTC ? O que pensa o Prefeito ?Temos hoje traficantes, agressores e agora também assassinos nos conduzindo na cidade ? Onde vamos parar ?

SERGIO - 19/01/2016 10h02min
A pior classe de motoristas no transito de Porto Alegre são os taxistas. Acredito que, se pegassem como passageiro um fiscal do DETRAN, na rodoviária e o levassem até o Tumellero da Assis Brasil, com certeza esse motorista de táxi teria a CNH cassada e impedido de dirigir por muuuuuuuuitos anos. Agora vejam o caso dos "azuizinhos", totalmente despreparados, sem conhecimento das regras de transito, muitos acreditam que podem alterar as leis de transito conforme seu critério. Confiram.

DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Assassinato de mulheres cresce 21% em um período de dez anos no País

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo