Porto Alegre, segunda-feira, 18 de janeiro de 2016. Atualizado às 21h33.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
28°C
32°C
21°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,0330 4,0350 0,29%
Turismo/SP 3,6500 4,2300 0%
Paralelo/SP 3,6500 4,2300 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

agronegócios Notícia da edição impressa de 19/01/2016. Alterada em 18/01 às 21h26min

Valor bruto da produção agropecuária bate recorde

ALINA SOUZA/ARQUIVO/PALÁCIO PIRATINI/DIVULGAÇÃO/JC
Pecuária gaúcha foi destaque, com desempenho de R$ 58,1 bilhões

O Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) fechou 2015 em R$ 498,5 bilhões, montante recorde. Segundo o Ministério da Agricultura, responsável pelo levantamento, R$ 321 bilhões foram provenientes das lavouras e R$ 177,5 bilhões da pecuária. A pasta informou ainda que a projeção para o VBP em 2016 é de R$ 503,57 bilhões, 1% mais do que o registrado no ano passado.
Para o ministério, a safra de grãos 2014/2015 impulsionou o resultado. A soja, que apresentou os melhores números, ficou com R$ 106,4 bilhões. O milho, em segundo lugar entre os grãos, ficou com R$ 41,3 bilhões. A lista segue com cana-de-açúcar (R$ 50,3 bilhões), café (R$ 19,4 bilhões) e algodão (R$ 13 bilhões). Na pecuária, o melhor resultado foi o de carne bovina (R$ 73,8 bilhões). O frango registrou R$ 49,8 bilhões e o leite, R$ 27,8 bilhões.
O Centro-Oeste foi a região que mais se destacou no ano passado na agricultura. A região produziu, no segmento, R$ 92,5 bilhões. O VBP agrícola do Sul foi de R$ 87,4 bilhões e do Sudeste, R$ 82,7 bilhões. O Nordeste gerou R$ 34,4 bilhões e o Norte R$ 13,5 bilhões. Na pecuária, o ranking começa com Sul (R$ 58,1 bilhões) e segue com o Sudeste (R$ 44,6 bilhões), Centro-Oeste (R$ 42,7 bilhões), Norte (R$ 15,5 bilhões) e Nordeste (R$ 12,5 bilhões).
Segundo o ministério, preços agrícolas baixos foram uma das características de 2015. A maior parte dos produtos teve cotações abaixo das registradas em 2014. As maiores quedas ocorreram com amendoim (-14,9 %), arroz (-7,9 %), batata-inglesa (-6,1%), cana-de-açúcar (-6,7%), laranja (-4,3%), mandioca (-10,4%), uva (-19,7%) e leite (-7,3%).
Para este ano, o ministério projeta R$ 122,27 bilhões em VBP na soja. O milho deve apresentar um recuo, de R$ 41,29 bilhões no ano passado para R$ 38,36 bilhões em 2016. O algodão também deve apresentar uma ligeira retração, de R$ 13,14 bilhões para R$ 12,79 bilhões. Na pecuária, a carne bovina deve recuar de R$ 73,76 bilhões para R$ 72,06 bilhões; suínos, de R$ 14,37 bilhões para R$ 14 bilhões. Na contramão, o segmento de frangos deve crescer de R$ 49,76 bilhões para R$ 52,49 bilhões.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Frutas apresentam prejuízos devido ao clima no Rio Grande do Sul Conab prevê queda de 3,6% na safra gaúcha
No Rio Grande do Sul, é esperada uma colheita de 30,5 milhões de toneladas de grãos para o período 2015/2016
Conab prevê produção de 210,5 milhões de toneladas na safra 2015/16 Arrozeiros traçam estratégia contra a crise

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo