Porto Alegre, domingo, 13 de dezembro de 2015. Atualizado às 21h37.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
26°C
27°C
21°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,8700 3,8720 1,92%
Turismo/SP 3,6500 4,0500 1,75%
Paralelo/SP 3,6500 4,0500 1,75%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Judiciário Notícia da edição impressa de 14/12/2015. Alterada em 13/12 às 21h29min

Nova administração do Tribunal de Justiça será escolhida hoje

Às 14h de hoje, será realizada a votação que irá definir o novo comando do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS), com a participação de 140 desembargadores. A eleição ocorrerá no plenário do tribunal (avenida Borges de Medeiros, 1.565, 13º andar), em Porto Alegre. Após a escolha da nova gestão, serão votados os desembargadores que comporão a metade eleita do Órgão Especial.
Nesta eleição, concorrem duas chapas. Os candidatos da situação são Guinther Spode (para presidente), Aymoré Roque Pottes de Mello (1º vice-presidente), Vanderlei Teresinha Tremeia Kubiak (2ª vice-presidente), André Luiz Planella Villarinho (3º vice-presidente) e Eduardo Uhlein (corregedor-geral da Justiça). Eles disputarão o pleito com os desembargadores Luiz Felipe Silveira Difini (para presidente), Carlos Eduardo Zietlow Duro (1º vice-presidente), Maria Isabel de Azevedo Souza (2ª vice-presidente), Paulo Roberto Lessa Franz (3º vice-presidente) e Iris Helena Medeiros Nogueira (corregedora-geral da Justiça).
A chapa encabeçada por Spode se propõe a continuar o trabalho em curso, melhorando a qualidade e a eficiência da prestação jurisdicional. O objetivo é aproximar o Judiciário da sociedade, oferecendo maneiras diversas de solução de conflitos, como conciliação, mediação e Justiça Restaurativa.
Mesmo sendo a oposição, a chapa liderada por Difini reconhece que o trabalho da administração atual é bem-feito. "Não precisamos corrigir rumos, mas alguns temas merecem mais atenção, como a Jurisdição de 1º grau", aponta o candidato.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Liminar autoriza importação de derivado da maconha

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo