Porto Alegre, quarta-feira, 23 de dezembro de 2015. Atualizado às 21h34.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
24°C
27°C
21°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,9520 3,9540 0,82%
Turismo/SP 3,7900 4,2000 0%
Paralelo/SP 3,7900 4,2000 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

PATRIMÔNIO Notícia da edição impressa de 24/12/2015. Alterada em 23/12 às 21h57min

Consórcio Cais Mauá entrega estudo para obra

LUCIANO LANES/PMPA/JC
Abreu (2ª à dir) repassou volumes da proposta ao prefeito Fortunati

Patrícia Comunello

Em uma audiência fechada e sem divulgação prévia pela prefeitura de Porto Alegre e empreendedores, o consórcio Cais Mauá do Brasil entregou, nesta quarta-feira, novos estudos e documentos para se habilitar à primeira fase de licenciamento da revitalização da região portuária. A revitalização, prevista em arrendamento do Estado vencido em 2010 pelo consórcio, teve diversos adiamentos e agora há promessa de que saia do papel em 2016. Os volumes, repassados ao prefeito José Fortunati, integram o Estudo de Viabilidade Urbanística (EVU), a ser validado pela Comissão de Análise Urbanística e Gerenciamento (Cauge), formada por secretarias e órgãos setoriais do município.
Esta fase é requisito para a emissão da Licença Prévia (LP) e para posterior tramitação dos pedidos de Licença de Instalação (LI), que dará o sinal verde para começar as obras. As primeiras ações ocorrerão nos armazéns tombados pelo patrimônio histórico e implantação do shopping center, próximo à Usina do Gasômetro. O complexo pode envolver investimento de até R$ 500 milhões e inclui três torres, com altura máxima de 28 andares. São arrendatários os espanhóis do GSS (maioria das ações), fundos de investidores geridos pela NSG Capital e grupo Bertin. O prazo é de 25 anos, que pode ser prorrogado uma vez pelo mesmo período.
Segundo nota da prefeitura divulgada após a entrega, a Cauge terá até 90 dias para concluir a análise, indicar ajustes e validar o EVU. A audiência não foi noticiada para cobertura da imprensa devido ao receito de manifestações por grupos contrários ao modelo de revitalização do Cais Mauá. O secretário do Gabinete de Desenvolvimento e Assuntos Especiais (Gades), Edemar Tutikian, disse que "o cais não navega em águas tranquilas, mas tumultuadas". "O que nos dá segurança de fazer com que o trabalho evolua de forma tranquila é a certeza de que, tecnicamente e juridicamente, estamos progredindo sempre de forma correta, como deve ser", declarou Tutikian.
O presidente da NSG (36,5% do capital do consórcio), Luiz Eduardo de Abreu, admitiu atrasos na execução e mostrou alívio de entregar o EVU antes de terminar o ano. O consórcio informou que espera ter as licenças para começar a intervenção em abril do ano que vem. A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Smam) emitiu, há cerca de 10 dias, parecer considerando apto o Estudo e Relatório de Impacto Ambiental (EIA-Rima), o que liberou as etapas de licenciamento. O supervisor de Meio Ambiente da Smam, Alexandre Burmann, garantiu que os cerca de 100 questionamentos, feitos na audiência pública em 18 de setembro e aqueles enviados à pasta, foram respondidos pelo consórcio e pelo Gades.
Entre os problemas levantados por opositores da revitalização estavam a validade da Lei nº 638/2010, que regulou o índice construtivo e altura das torres e cujo prazo teria expirado em 2012, construção do mergulhão (rebaixamento da avenida próxima ao Gasômetro e apresentado em 2011), corte de árvores e impacto na atividade comercial no Centro Histórico. "Foi tudo satisfatório", disse Burmann sobre as respostas dos empreendedores e da prefeitura. A Smam levou as explicações ao Ministério Público Estadual, em audiência sobre as denúncias de movimentos como o Cais Mauá para Todos. Uma ação civil pública tramita na Justiça estadual contra o arrendamento e o tipo de exploração econômica.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Consórcio Cais Mauá entrega projetos para licenciamento Ufrgs capta recursos para restauro da Capela de São Pedro Prédio da Engenharia da Ufrgs reabre as portas Coletivo Cais Mauá de Todos promove ManiFesta Cais Mauá
Evento reúne simpatizantes do movimento contrário a projeto de revitalização

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo