Porto Alegre, segunda-feira, 14 de dezembro de 2015. Atualizado às 15h19.
Dia Nacional do Ministério Público.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
24°C
31°C
24°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,8860 3,8880 0,41%
Turismo/SP 3,7000 4,1200 1,72%
Paralelo/SP 3,7000 4,1200 1,72%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Responsabilidade Social Notícia da edição impressa de 14/12/2015. Alterada em 14/12 às 16h19min

'Vaquinha' ajuda a proteger animais nas férias

EDUARDO SEIDL/ARQUIVO/JC
Período de fim de ano é quando mais aumenta abandono de cães e gatos

Luana Casagranda

O verão é a estação preferida de muitas pessoas, que esperam ansiosas o ano todo pela oportunidade de trocar o calor das grandes cidades por uma temporada no litoral. Período de descanso para alguns e de trabalho redobrado para outros. Os protetores de animais têm, nesta época, o período mais difícil do ano. "Nos meses de veraneio, as doações diminuem drasticamente, e os abandonos aumentam na mesma proporção", lamenta Sônia Grisolia, voluntária do projeto Bicho de Rua, ONG de Porto Alegre criada em 2004 e que funciona por meio de um portal, no qual qualquer pessoa pode entrar, fazer um cadastro com as características de um animal que gostaria de doar e aguardar o contato de um interessado.
Além de funcionar como um intermediário nas adoções, o Bicho de Rua promove diversas campanhas para ajudar animais de Porto Alegre e da Região Metropolitana. Neste ano, por exemplo, como medida preventiva para os meses de verão, o grupo lançou a campanha Barrigona de Verão, em parceria com o site Bem do Gato. A iniciativa busca arrecadar verba para a compra e distribuição de ração em 10 abrigos de animais. De acordo com Sônia, o investimento com a alimentação é o gasto mais alto dos abrigos, por isso todo dinheiro arrecadado será destinado a isso. A campanha pretende alimentar 549 animais, entre gatos, cães e cavalos. A arrecadação do dinheiro está sendo feita por meio do site Bicharia (www.bicharia.com.br/projeto/barrigona-de-verao-2016), plataforma de financiamento coletivo para ajudar a viabilizar projetos que envolvam animais carentes.
O projeto é derivado de outra iniciativa do Bicho de Rua, o Barriguinha Cheia, que teve sua primeira edição em julho de 2011 e, de lá para cá, já distribuiu cerca de 36 toneladas de ração canina e felina. No total, mais de 90 mil reais já foram investidos na compra de ração ao longo dos anos, sendo que uma parte desse valor também foi destinado à alimentação de cavalos a ONG Chicote Nunca Mais, também de Porto Alegre. A edição deste ano beneficiou 393 cães, 227 gatos e 36 cavalos, com a doação de quatro toneladas de ração.
Quem quiser ajudar o Barrigona de Verão tem até o dia 19 de dezembro para fazer sua doação. Depois disso, o grupo irá comprar a ração, que será distribuída antes do Natal. Sônia conta que os voluntários vão se reunir e cada um partirá para um dos abrigos beneficiados. "Todos saem mais ou menos na mesma hora, com os carros lotados. Com certeza, é o dia mais feliz e emocionante do ano para nós", acredita.
Informações adicionais pelo e-mail bichoderua@bichoderua.org.br e no site www.bicharia.com.br.

Cuidadores necessitam de auxílio


fotos RAFAELA FICHERA/ARQUIVO PESSOAL/DIVULGAÇÃO/JC
Doações para recuperação do carro de resgate receberão um biscuit
De acordo com a Agência de Notícias de Direitos Animais (Anda), mais de 30 milhões de animais estão à própria sorte nas ruas do País, entre 10 milhões de gatos e 20 milhões de cães. Nesse contexto, protetores e cuidadores de animais têm um papel fundamental. Além do trabalho de recolhimento, castração e doação desenvolvido por ONGs, simpatizantes à causa acolhem cães e gatos por um período. São as chamadas casas de passagem, onde eles ficam até encontrar um tutor interessado. Mas, enquanto isso, é preciso de ajuda para mantê-los.
Rafaela Lisboa Fichera, artesã de Porto Alegre, é uma das inúmeras cuidadoras da cidade que, há mais de 20 anos, se dedica ao cuidado de animais. Em sua página pessoal no Facebook, ela mantém um álbum permanente com fotos dos animais que estão em sua casa à espera de uma nova oportunidade. A maior parte dos recursos para manter os "hóspedes" vem do trabalho de Rafaela, que participa do Brique de Sábado da Redenção expondo biscuits na banca 139.
Conhecida pela dedicação à causa animal, a artesã é constantemente acionada por pessoas que pedem ajuda para resgate de bichos que precisam ser socorridos. Esse era o momento em que entrava em cena o antigo carro da família, um Corsa 1996, que também servia para buscar as doações. No entanto, o veículo foi furtado em novembro e, embora tenha sido recuperado na semana passada, está sem condições de uso. "Na verdade, não é só um automóvel, mas um companheiro de resgates, transporte de doações, sessões de fotos, veterinários, exames, e também meu único meio de locomoção para trabalhar como artesã na feira do Brique", desabafa Rafaela, que, mais uma vez, busca na solidariedade a manutenção de sua rotina de protetora.
Seguindo a sugestão dos amigos, Rafaela começou a recolher recursos por meio do site Vakinha Virtual. Cada doador que contribuir com valores a partir de R$ 10,00 receberá um biscuit (será um brinde por doador, independentemente do número de doações). Essa foi a forma que a artesã encontrou de retribuir àqueles que querem ajudar a causa. Os brindes serão entregues a partir de 2016. Quem não conseguir participar da Vakinha pode ajudar também comprando os bicuits no Brique de Sábado. 
Informações adicionais
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Projeto impulsiona a erradicação do analfabetismo no campo Da escola para o trabalho Projeto Kombina divulga arte pelo Rio Grande do Sul Negritude e resistência

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo