Porto Alegre, terça-feira, 13 de março de 2018.

Jornal do Comércio

COMENTAR | CORRIGIR

INDÚSTRIA MOVELEIRA

Notícia da edição impressa de 14/03/2018. Alterada em 13/03 às 20h48min

Movelsul inicia rodadas de negócios otimista

Projeto Comprador foca em países com potencial de negociação

Projeto Comprador foca em países com potencial de negociação


/AUGUSTO TOMASI/DIVULGAÇÃO/JC
Roberto Hunoff, de Bento Gonçalves
A feira da retomada. Desta forma, o Sindmóveis de Bento Gonçalves, promotor do evento, definiu a edição de 2018 da Movelsul, que teve início na segunda-feira e se estende até amanhã, no Parque de Eventos. Os primeiros dois dias parecem estar alinhados com esta visão, pois as expectativas começam a se consolidar tanto no mercado interno, quanto no externo.
Ontem começaram as rodadas de negócios do Projeto Comprador, iniciativa do Sindmóveis em parceria com a Associação Brasileira da Indústria do Móvel e Associação Brasileira da Indústria da Iluminação, e apoio da Apex-Brasil. São 70 importadores convidados para negociar com 145 empresas e designers, constituindo-se na maior edição do projeto já realizada na feira, com foco nos países com potencial de negociação para os móveis brasileiros.
Participam lojistas e distribuidores de países da África, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Emirados Árabes Unidos, Estados Unidos, Guatemala, México, Paraguai, Peru, Uruguai e Reino Unido (com expansão para os demais países da Europa).
O presidente do Sindmóveis, Edson Pelicioli, reforça que o contato com as exigências e peculiaridades do mercado internacional torna as empresas ainda mais competitivas no mercado doméstico e internacional. "No que tange à importação mundial de móveis, de um valor de aproximadamente US$ 160 bilhões, o Brasil detém menos de 0,5%. Só esse dado mostra que o mercado consumidor internacional é bastante relevante, onde existe um grande potencial no qual as exportações brasileiras ainda têm muito espaço para crescer", pontua.
A Dalmóbile, de Bento Gonçalves, é uma das empresas que participa do projeto. Com clientes no Paraguai e Uruguai, a empresa tem a ambição de exportar para mais países. Para isso, criou um departamento especializado na área que ganhará força durante a feira. A empresa montou dois ambientes bem específicos e focados ao mercado externo, inicialmente da América do Sul.
A Multimóveis, também de Bento Gonçalves, expõe 13 modelos no seu estande, e desenvolveu um novo catálogo de exportação, que foi lançado na Movelsul 2018, com soluções para a casa inteira, e participa do Projeto Comprador, que segue com reuniões hoje.
A empresa aproveita a feira para apresentar seu e-commerce. A gestora de marketing, Caroline Cusin, explica que as pessoas estão cada vez mais práticas, sem tempo para percorrer lojas a procura de um móvel que pode ser adquirido pela internet com o conforto de ser entregue em casa.
A Kappesberg, empresa de Tupandi, com 10 marcas de móveis e utilidades domésticas, fechou o ano passado com crescimento de 8% sobre 2016, índice superior ao que estava projetado. A expectativa é de continuidade em 2018, com índices chegando a 23% na marca UZ Utilidades, criada há cinco anos, e que teve alta de 68% em 2017.
De acordo com Patrícia Barbosa, gestora de negócios da Região Sul da marca UZ Utilidades, a empresa começou o ano com atividade acelerada, inclusive ampliando o quadro para atender a demanda crescente. "Trouxemos lançamentos em todas as marcas e linhas para atender aos consumidores, cada vez mais focados em produto de qualidade e inovadores", observou.
 

Atividades paralelas fomentam cadeia moveleira

Expectativa é receber 30 mil visitantes até esta quinta-feira
Expectativa é receber 30 mil visitantes até esta quinta-feira
/AUGUSTO TOMASI/DIVULGAÇÃO/JC
A programação paralela da Movelsul Brasil também tem fomentado a geração de conhecimento para a cadeia moveleira. Na manhã desta terça-feira começou a programação do primeiro Fórum Movelsul Brasil. São três dias de palestras, de terça a quinta-feira, abordando a temática A reinvenção do varejo: O consumo all line.
Outra novidade é o Projeto Varejo, ação inédita que desafiou a indústria expositora a desenvolver produtos assinados por designers que atendam a demandas específicas do varejo nacional. A iniciativa resultou em cerca de 50 peças inéditas de quase 20 expositores que apostaram nesse investimento de inovação.
Para chegar a essas demandas de inovação, tipo de produto e apelo de vendas, a equipe do Sindmóveis conduziu, no ano passado, uma pesquisa qualitativa com algumas das principais redes de lojas clientes da indústria moveleira participantes da Movelsul Brasil. A compilação dessas informações ajudou a indústria moveleira no desenvolvimento de peças inéditas que serão apresentadas para o varejo durante a feira. Os móveis são assinados por designers, que podem ser equipes internas ou estúdios contratados. A programação da Movelsul 2018 segue até esta quinta-feira, no Parque de Eventos de Bento Gonçalves, com horário de funcionamento das 12h às 20h. A feira tem 246 expositores, alta de 5% sobre a edição passada e espera 30 mil visitantes.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia