Mauro Belo Schneider

Foram dez anos entre conversas, revitalização do cais e o início da operação

'É a realização de um sonho', diz diretor de empresa sócia do Cais Embarcadero

Mauro Belo Schneider

Foram dez anos entre conversas, revitalização do cais e o início da operação

Eugenio Correa, diretor da DC SET, empresa sócia do Embarcadero, está sempre de olho nas tendências de turismo, entretenimento, gastronomia, lazer e cultura para aplicar em Porto Alegre. Ele, inclusive, chegou a imaginar o empreendimento em outra área, ao lado da rodoviária, em um imóvel tombado onde funcionava um frigorífico. As mudanças na cidade, no entanto, com a revitalização do Cais Mauá e com o Trecho 1 da orla entregue, o levaram a priorizar o endereço às margens do Guaíba.

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

Eugenio Correa, diretor da DC SET, empresa sócia do Embarcadero, está sempre de olho nas tendências de turismo, entretenimento, gastronomia, lazer e cultura para aplicar em Porto Alegre. Ele, inclusive, chegou a imaginar o empreendimento em outra área, ao lado da rodoviária, em um imóvel tombado onde funcionava um frigorífico. As mudanças na cidade, no entanto, com a revitalização do Cais Mauá e com o Trecho 1 da orla entregue, o levaram a priorizar o endereço às margens do Guaíba.
“O Cais Embarcadero é a realização de um sonho do nosso grupo de entregar alguma coisa para a cidade de Porto Alegre que fosse bastante relevante. Temos um espaço à beira do Guaíba, que permite aos moradores uma relação próxima com essa beleza natural”, descreve.
Eugenio conta que foi uma década de conversas, entre acompanhar a revitalização do cais como um todo e ver a operação na ativa. “Convergiram todas as coisas para acontecer nesse espaço. Estávamos na hora certa, com o produto certo, com dedicação de coração e alma.”
Como a área também é tombada, toda pedra do chão que é retirada precisa ser catalogada. Por isso, o cuidado em cada escolha e na definição dos parceiros.
Segundo o empreendedor, as marcas que abraçaram o Embarcadero são as mais fortes em seus segmentos no Rio Grande do Sul. E o diálogo é constante para que estejam alinhadas.
“Conversamos com todos os operadores sobre afinação de luz, questões de som. Eles têm que oferecer uma experiência para que as pessoas sintam uma coisa inspiradora. Selecionamos a dedo”, afirma.
Mauro Belo Schneider

Mauro Belo Schneider - editor do GeraçãoE

Receba matérias deste autor
Mauro Belo Schneider

Mauro Belo Schneider - editor do GeraçãoE

Receba matérias deste autor

Deixe um comentário