Isadora Jacoby e Mauro Belo Schneider

Empreendedora à frente da editora Palavra Bordada dá dicas de como trabalhar em casa

Home office é alternativa para manter a produtividade das operações

Isadora Jacoby e Mauro Belo Schneider

Empreendedora à frente da editora Palavra Bordada dá dicas de como trabalhar em casa

O isolamento social, recomendado para conter a transmissão do coronavírus, implicou a adesão do home office em muitas empresas. Realidade para muitos trabalhadores antes mesmo da pandemia, o trabalho remoto exige organização e concentração para que a produtividade seja mantida. Carolina Rocha, que está à frente da editora Palavra Bordada, de Porto Alegre, acredita que o principal desafio é encontrar o equilíbrio entre não dispersar durante as horas de trabalho e não permanecer tempo excessivo debruçado nas atividades profissionais. Jornalista, ela deixou o agitado ambiente das redações de jornais para empreender em 2015. “Já nascemos no home office porque não tínhamos como bancar um escritório. Estávamos apostando que ia ser um negócio legal, mas sem ter certeza da lucratividade. Para resolver essa situação, optamos por trabalhar em nuvem e fomos buscar um serviço que comportasse nossas demandas”, explica Carolina, que hoje toca o negócio com as sócias Maribel Lindenau e Camila Provenzi.

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

O isolamento social, recomendado para conter a transmissão do coronavírus, implicou a adesão do home office em muitas empresas. Realidade para muitos trabalhadores antes mesmo da pandemia, o trabalho remoto exige organização e concentração para que a produtividade seja mantida. Carolina Rocha, que está à frente da editora Palavra Bordada, de Porto Alegre, acredita que o principal desafio é encontrar o equilíbrio entre não dispersar durante as horas de trabalho e não permanecer tempo excessivo debruçado nas atividades profissionais. Jornalista, ela deixou o agitado ambiente das redações de jornais para empreender em 2015. “Já nascemos no home office porque não tínhamos como bancar um escritório. Estávamos apostando que ia ser um negócio legal, mas sem ter certeza da lucratividade. Para resolver essa situação, optamos por trabalhar em nuvem e fomos buscar um serviço que comportasse nossas demandas”, explica Carolina, que hoje toca o negócio com as sócias Maribel Lindenau e Camila Provenzi.
O trio, inclusive, não está todo alocado na mesma cidade. Enquanto Carolina e Maribel estão em Canoas, na região metropolitana da Capital, Camila divide seu tempo entre Porto Alegre e Blumenau, em Santa Catarina. Para manter o fluxo de trabalho, a rotina é a mesma de um escritório físico. “Sempre que alguém tem uma dúvida, fazemos chamada de vídeo. Temos reuniões semanais para manter a mesma rotina que uma empresa que trabalha no mesmo escritório, mas de maneira virtual”, pontua Carolina, destacando que reduzir o tempo de transporte para o local de trabalho é um dos aspectos positivos do home office.
Apesar dos benefícios, a jornalista acredita que é preciso seguir alguns passos para que a atividade seja bem sucedida. Criar uma área de trabalho é a primeira dica. “Transformei um espaço da minha casa em escritório, com porta e chave, para poder fazer uma reunião tranquila, sem que ninguém entre para perguntar alguma coisa”, destaca. Ela acredita que, principalmente nesse momento em que as famílias estão completas em casa, é preciso que todos compreendam a hora de trabalho. “Para a família, é muito difícil entender que tu não estás navegando na internet. É preciso se isolar e se afastar das pessoas que estão dentro de casa.”
Quem não tem um espaço restrito para a atividade, a dica é usar a mesa de jantar e nunca cair na tentação do sofá. “De preferência, fique longe do sofá e da cama. O sofá desconecta do trabalho e conecta ao lazer”,acredita. Por isso, quando o isolamento físico não é possível, é necessário fazer uso de alguns recursos. “Usa fone de ouvido e coloca uma trilha de concentração no Spotify. É muito necessário que as pessoas que estão na casa entendam que aquele é o teu momento de trabalho.”
Seguir a mesma rotina de horários é outro ponto que a empreendedora considera fundamental para manter a produtividade. “Na editora, ninguém lê e-mail antes de sentar no computador. Por mais que no celular tenha acesso a tudo quando levanto de manhã, aquele ainda é o momento do despertar, da família, do café. Tem que respeitar o hábito e não misturar as coisas, se não já começa o dia atucanado e acaba não rendendo tanto”, pondera. A mesma rotina deve ser aplicada no final do expediente. “Se antes não conferia os e-mail quando saía da empresa, agora também não vai ver”, finaliza.
O foco da atuação da Palavra Bordada é o desenvolvimento de livros de memória institucional e biografias. Carolina salienta que, neste contexto de coronavírus, muitas etapas que eram feitas presencialmente, como a entrevista com os clientes, foram adaptadas para dinâmicas on-line. “Ficar em casa é uma proteção pra ti, para os teus clientes e para a durabilidade do teu negócio”, afirma. O conforto para enfrentar esse período turbulento para tantos empreendedores e empreendedoras veio, justamente, da atividade da editora. “Nesses cinco anos de atividade, foram mais de 52 projetos. Olhar para trás e ver tantas histórias que contamos de empresas que tem 105, 150 anos, que passaram por períodos de recessão econômica, planos econômicos, guerras mundiais, e que venceram essas adversidades, nos faz ter certeza que vamos passar também. Esse é o desafio da nossa geração, mas vai passar.”

CDL funciona com 60% dos funcionários trabalhando de casa

O escritório da Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Alegre, a CDL POA, na rua Senhor dos Passos, no Centro Histórico, tem apenas 40% de ocupação. O restante dos 140 funcionários estão trabalhando em home office. A entidade entende que também precisa dar exemplo aos associados.
O novo presidente, Irio Piva, que é CEO da Elevato, revela que a última reunião presencial da diretoria ocorreu no início da semana. Daqui para frente, será tudo à distância. Até a posse dos gestores, agendada para esta quinta-feira (19), foi cancelada. “É o momento de tentar manter as coisas funcionando, mas seria egoísmo promover um evento festivo”, interpreta Irio.
A questão do coronavírus mudará, também, temporariamente, a relação da CDL POA com os associados, com mais interações virtuais. “A gente criou um comitê de crise, pois as pessoas esperam posicionamentos da entidade. Sob o ponto de vista de orientação de negócios, somos como a área da saúde. Temos que cuidar da saúde dos negócios, pois, se a economia parar completamente, teremos um problema de saúde pública e de falta de oportunidades e emprego. Sem renda, as pessoas podem passar fome. Isso também é uma responsabilidade nossa. Temos que encontrar jeitos diferentes de resolver os problemas.”
A pandemia gerou, inclusive, mudanças de processos dentro da CDL POA. O setor de cobranças foi um dos afetados. “Não é momento de ligar para cobrar alguém. Estamos trabalhando no sentido de oferecer ajuda, entender o que pode ser feito para resolver um problema financeiro”, diz o superintendente Maico Renner.

Cinco dicas para aplicar a modalidade em tempos de isolamento social

1 - Crie uma rotina
Conforme o consultor empresarial Roberto Vilela, mesmo estando em casa é importante manter os hábitos comuns do dia a dia. Por exemplo: ter um horário definido para acordar, tomar café, começar a trabalhar. Respeitar uma carga horária que não comprometa a qualidade das entregas, com hora para começar e para terminar.
2 - O ambiente precisa ser adequado
Quando tocamos neste assunto, existe um senso comum de que local adequado é aquele com conforto. Se possível, reserve um cômodo ou um espaço da casa que seja exclusivo para trabalho. Um lugar bem arejado e iluminado, com uma boa cadeira, por exemplo, deve ser levado em consideração. Quem costuma ter muitas reuniões deve priorizar ainda um ambiente que permita se isolar do restante da casa, para que a produtividade não seja impactada pela rotina familiar.
3 - Soluções digitais
Com a drástica redução de encontros presenciais, recorrer a plataformas digitais para realizar reuniões e alinhamentos será essencial. Mantenha contato com a equipe de trabalho, clientes e parceiros. Utilize, para isso, e-mails, ligações, vídeoconferências e apps de mensagens. O contato frequente entre liderança e equipe, por exemplo, será fundamental para que o trabalho continue. E, com esses recursos, ele pode ocorrer quase que normalmente.
4 - Feedbacks e atualizações
Para empresas que adotaram o home office para toda a equipe, é importante se criar uma rotina semanal ou até mesmo diária de atualização. Uma breve reunião on-line antes de começar o dia para elencar prioridades, uso de plataformas de gestão para verificar o andamento das ações, reuniões entre líder e colaborador para realização de feedbacks devem ser ações frequentes.
5 - Defina metas e prioridades
Assim como na rotina normal de trabalho, no home office é fundamental ter metas e prioridades definidas. Comece a executar sempre as atividades mais complexas e urgentes, evitando, assim, a procrastinação.

Isadora Jacoby e Mauro Belo Schneider

Receba matérias deste autor

Isadora Jacoby e Mauro Belo Schneider

Receba matérias deste autor

Deixe um comentário