Isadora Jacoby, Luka Pumes e Vitorya Paulo

Quartos temáticos, obras de arte e bares: todos ligados pela mesma paixão

O Grenal dos negócios é longe dos gramados

Isadora Jacoby, Luka Pumes e Vitorya Paulo

Quartos temáticos, obras de arte e bares: todos ligados pela mesma paixão

Não são muitas cidades do mundo que podem se orgulhar de ter dois estádios padrão Fifa. Muito menos as que têm dois campeões mundiais para desfilar por seus bons gramados. Porto Alegre e a dupla Grenal carregam esses títulos. A revista inglesa FourFourTwo e o jornal Daily Mirror colocaram o clássico gaúcho no top 10 do mundo, entre os três da América, e, ainda, elegeram como o maior do Brasil. A rede de hotéis Laghetto, atenta ao poder de engajamento de gremistas e de colorados, criou suítes temáticas dos times.

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

Não são muitas cidades do mundo que podem se orgulhar de ter dois estádios padrão Fifa. Muito menos as que têm dois campeões mundiais para desfilar por seus bons gramados. Porto Alegre e a dupla Grenal carregam esses títulos. A revista inglesa FourFourTwo e o jornal Daily Mirror colocaram o clássico gaúcho no top 10 do mundo, entre os três da América, e, ainda, elegeram como o maior do Brasil. A rede de hotéis Laghetto, atenta ao poder de engajamento de gremistas e de colorados, criou suítes temáticas dos times.
O projeto nasceu em 2018 e é fruto de uma parceria com a Casa Cor, mostra de arquitetura e design. Robson Makowski Martins, gerente de marketing da rede hoteleira, cita o interesse do público. "Sempre que alguém tem identificação com futebol pede para ficar nessas suítes."
Os quartos, no entanto, não ficam no mesmo hotel. O do Grêmio é no Laghetto Viverone Moinhos e o do Internacional, no Laghetto Stilo Higienópolis. As equipes, inclusive, ficam concentradas nesses hotéis. Para conquistar a clientela, a rede oferece um par de ingressos para os hóspedes que buscam as suítes temáticas em dias de jogos. Inúmeros elementos inspirados nos times compõem a decoração dos espaços. No apartamento do Grêmio há, além das cores do clube, um trecho do hino na parede, um grafite com seu escudo, mármore azul no banheiro e o teto simulando um céu estrelado.
No quarto inspirado no Inter, uma parede de vidro enquadra um uniforme autografado do ídolo da torcida colorada Andrés D'Alessandro. Há, ainda, uma banheira de hidromassagem vermelha e um quadro em alusão ao estádio Beira-Rio.
Os preços das diárias variam de acordo com a época do ano e a lotação dos hotéis. Em geral, vão de R$ 400,00 a R$ 600,00 na do Grêmio e de R$ 600,00 a R$ 800,00 na do Inter. Os valores são mais altos que as outras suítes dos respectivos hotéis. Os quartos são assinados pelos arquitetos Larissa Palma Dias e Tiago de Campos. O Viverone Moinhos fica na rua Dr. Vale, nº 579, e o Stilo Higienópolis, na avenida Inácio Vasconcelos, nº 49.

Arquiteto ilustra gols históricos em quadros

O Lance Fut, projeto do arquiteto Rodrigo Leães, 29 anos, nasceu para ser apenas uma renda extra. "Fazia ilustrações em quadros para presentear meus amigos. Percebi nesse tipo de enquadramento uma oportunidade. É fácil de manusear, não tem vidro", explica Rodrigo sobre os quadros com base de madeira que recebem suas ilustrações.
A inspiração para desenhar os lances veio do criador da camisa canarinho da Seleção Brasileira, o gaúcho Aldyr Schlee. "Vi uma reportagem que falava sobre seu recente falecimento. Ele fazia desenhos de lances do gols quando era criança. A maioria dos jogos, na época, não era televisionados, e essa era uma maneira de ilustrar o gol." Assim, no final de 2018, desenhou seu primeiro lance. Intitulado A Defesa do Século, o quadro ilustra a defesa do então goleiro do Grêmio Marcelo Grohe em partida da Libertadores da América de 2017 contra o Barcelona de Guayaquil.
Gremista, ele avalia que o projeto proporcionou uma nova relação com outros times, inclusive com o grande rival. "Os colorados nunca me olharam como um gremista desenhando, e sim como alguém que gostava muito de desenhar e que ia fazer algo legal. Hoje, tenho uma relação diferente com o Inter, fui me aproximando, entendendo a reação das pessoas", pondera. As peças, que custam de R$ 179,00 a R$ 249,00, são vendidas no e-commerce da marca (lancefut.com). Ele acredita que o projeto aproximou muitas pessoas da arte. "Tem gente que nunca tinha comprado uma peça de arte e achou ali uma identificação para colocar um quadro na parede."

Bar da Isa é ponto de concentração dos gremistas

Localizado a 200 metros da Arena, local oferece serviços como aluguel de churrasqueiras para os torcedores

Quando o tricolor fez sua mudança para a Arena, no bairro Humaitá, em dezembro de 2012, a empreendedora Isabel Pereira viu necessidade de mudar o seu negócio de lugar, que funcionava desde 1998 nas redondezas de onde, hoje, é a casa tricolor. Assim, desde 2013, o Bar da Isa está na rua Padre Inácio Rafael Vale, nº 38, estrategicamente posicionado para acolher os torcedores gremistas, a cerca de 200 metros do campo.
Em dias de jogo, que é quando o bar abre, quem vem de longe acampa na praça em frente, "aquecendo" e esperando a hora da partida. Para ajudar na empreitada, Isabel guarda as churrasqueiras usadas antes do jogo e arruma um cantinho para guardar os carros. Em contrapartida, eles consomem bebidas no seu empreendimento. "Ajudo em tudo que precisam, assim, eles acabam sentindo que aqui é a casa deles", conta. É esse auxílio que, para ela, cria os laços com os clientes, que ligam antecipadamente para avisar que estão chegando e até reservam churrasqueiras, outro serviço que oferece. "Vem gente até de Uruguaiana."
No entorno, são vários os bares focados em atender o público gremista. Porém nada intimida Isabel. "Cada um tem a sua freguesia. A cada jogo, de boca em boca, vai aumentando a minha clientela", opina. Quando questionada sobre a aposta para o vencedor do campeonato gaúcho de 2020, Isabel dispara: "Sou colorada, todos por aqui sabem". Mesmo torcendo para o rival, a empreendedora garante que o clima sempre é amigável e respeitoso, um exemplo para os torcedores da dupla Grenal.

Bar no entorno do Beira-Rio reúne diversos serviços para os colorados

Dezenove Zero Nove é opção não só para quem quer curtir o pré-jogo

Bar, estúdio de tatuagem, restaurante, barbearia e muito Inter. O Dezenove Zero Nove é uma iniciativa dos sócios Arthur Tochetto, 22 anos, e Gabriel Nunes, 26. O negócio fica na avenida Padre Cacique, nº 704, em frente ao Estádio Beira-Rio.
Por mais que a temática do espaço seja baseada no Internacional e tenha uma logística especial de horários em dias de jogos, o empreendimento contraria a lógica de outros estabelecimentos do entorno, que abrem somente quando o colorado entra em campo. "Percebemos que, mantendo atividade só em dia de jogo, não ia render o que esperávamos. Fomos agregando outros serviços para gerar demanda", explica Gabriel.
Há elementos do clube gaúcho por toda parte. Por isso, também, o local é a escolha de muitos torcedores de diversas partes do Estado para curtir o pré-jogo.
"Recebemos muitos consulados. Há grupos ligados ao Inter com gente espalhada por todo o Estado. O pessoal, às vezes, chega cedo, faz churrasco, já aproveita para cortar o cabelo, curtir o dia", garante Gabriel.
Matheus César é barbeiro no empreendimento e atribui à pluralidade de serviços do Dezenove a fidelidade da clientela. "Os clientes vêm na barbearia e se interessam em fazer uma tatuagem. Já aconteceu da pessoa estar cortando e sair direto para fazer uma tattoo. Da mesma forma, quem vem nos dias de jogos para beber também nos procura para um happy hour ou um almoço no meio da semana, quando passa por aqui", expõe Matheus.
A escolha por oferecer diversos serviços foi, segundo Gabriel, uma maneira de aproveitar o espaço que alugam para o empreendimento.
"Quando decidimos que queríamos empreender, foi um acaso encontrar isso aqui. Não era o objetivo inicial. Mas, como sempre vínhamos aos jogos, percebemos que era um bom espaço. A partir daí, fomos adicionando negócios porque tínhamos muitas salas ociosas. Ainda temos espaços livres. Pensamos em investir em comida japonesa e em uma serigrafia, quando encontrarmos outros sócios. Espaço tem e queremos aproveitar."
Sobre os rendimentos, Gabriel conta que, em pouco mais de um ano de operação, o retorno é positivo. "Posso dizer que pagamos as contas tranquilamente com os dias de operação normal, contando barbearia, tatuagem, almoços e bar, e que registramos lucros com os dias de jogos. Esses, aliás, representam faturamento maior do que em todos os outros dias da semana juntos."

Isadora Jacoby, Luka Pumes e Vitorya Paulo

Receba matérias deste autor

Isadora Jacoby, Luka Pumes e Vitorya Paulo

Receba matérias deste autor

Deixe um comentário