Martin Castilho apostou no choripán como carro-chefe do seu negócio Martin Castilho apostou no choripán como carro-chefe do seu negócio Foto: MARIANA CARLESSO/JC

Argentino abre casa focada em choripán

Comida típica de rua portenha é o prato principal da Choripaneria

O amor foi o que motivou o argentino Martin Castilho a fixar residência em Porto Alegre, há uma década. No Brasil, casou e teve dois filhos, Maria Clara, de nove anos, e Benício, de sete. Nesse meio tempo, na vida profissional, abriu uma empresa que fabrica material de treinamento e roupas de Rugby. Mas foi outra paixão de Martin - a cozinha - que o fez apostar no ramo gastronômico. Em dezembro do ano passado inaugurou a Choripaneria, segundo ele o primeiro empreendimento no País focado 100% na comida típica de rua portenha. O espaço fica na rua Dinarte Ribeiro, nº 17, no bairro Moinhos de Vento.
"Algumas churrascarias oferecem o choripán, mas não desse jeito, como prato principal", relata. O choripan é um lanche vendido nas ruas argentinas, da mesma maneira que o tradicional cachorro-quente de carrocinha brasileiro. Trata-se de um pão recheado com o chorizo (linguiça) e salsas (molhos). Martin destaca que preza pela qualidade do alimento, com o cuidado na produção. A linguiça é artesanal e feita no interior gaúcho. O pão passa por fermentação natural durante 48 horas. O cardápio conta com sete opções (inclusive uma sem carne), que custam de R$ 22,00 a R$ 28,00.
CPM COMUNICAÇÃO E GESTÃO DE MARCAS/DIVULGAÇÃO/JC
Apesar de fazer um matambre que garante ser saboroso, ele avaliou que seria arriscado lançar esse corte, desvalorizado no Rio Grande do Sul, como o carro-chefe da casa. Por isso, em uma viagem para Buenos Aires, escolheu o choripán. "O meu desafio é tentar introduzir um produto novo, que também está associado à cultura gaúcha por causa do churrasco", salienta o "hermano".
O empresário deseja que o ambiente seja um reduto do país natal. O imóvel onde está instalado o restaurante passou por uma reforma de três meses. Ganhou paredes amarelas marcadas por frases na língua espanhola, mesmo idioma da trilha sonora que toca ao fundo. Além dos conterrâneos, alguns clientes uruguaios já começaram a frequentar a Choripaneria. Para os brasileiros que querem provar o sabor argentino, a casa fica aberta de terça-feira a domingo, das 17h às 23h. É sempre bom conhecer o que é feito com amor.
Compartilhe
Comentários ( 0 )

Publicidade
Mostre seu Negócio