Sobre o Autor
Adriana Camargo, diretora do Grupo Latino Americano de Franquias Foto: /Arquivo Pessoal/Divulgação/JC

Adriana Camargo

Mestre em Internacionalização de Franquias, Diretora do Grupo Latino Americano de Franquias

Que tal trazer ao Brasil uma marca internacional como masterfranqueado?

Não é tão difícil quanto parece ser: com planejamento, um excelente estudo de mercado e, claro, muito trabalho, é possível implantar uma masterfranquia internacional no Brasil. Já vemos operar nomes conhecidos por aqui, como Pizza Hut, Subway e Havanna Café, por exemplo, mas quero, hoje, falar que existem oportunidades que exigem investimentos menores e que vão do varejo à prestação de serviços, nos segmentos de moda, limpeza e conservação, serviços automotivos, educação e, claro, alimentação. Na verdade, há uma infinidade de empresas de olho no mercado brasileiro, e cabe ao investidor analisar cada uma delas, buscando ajuda profissional, caso sinta essa necessidade, para avaliar os setores mais adequados ao seu perfil e à localidade onde deseja atuar.
Para que se entenda melhor, um masterfranqueado é aquele empresário que possuirá as mesmas atribuições do franqueador, só que em outra localidade. Ele terá a concessão e será capacitado para a transmissão do know-how do sistema e terá a responsabilidade das operações, implantações e comercializações locais, com o direito de subfranquear, ou seja, ceder franquias a outros investidores, que se tornarão franqueados da marca. Normalmente, esse máster fará um investimento maior, juntamente com a franqueadora, pois comprará o direito de comercializar um número determinado de unidades franqueadas, prestará suporte a elas e também terá a sua própria unidade, que atuará como uma unidade-piloto, em boa parte dos casos.
O investidor pode tornar-se masterfranqueado regional de uma empresa brasileira, mas a vantagem de trazer uma marca internacional ao Brasil é que ele terá vantagens econômicas, porque desenvolverá a bandeira no País em parceria com a franqueadora, que procura um empresário local porque é ele que conhece tal mercado.
É imprescindível, para o sucesso de uma masterfranquia, que o máster tenha alguma experiência empresarial. Isso porque ele precisará auxiliar na tropicalização da marca, ajustando pequenos pontos para que o produto ou serviço fique adequado aos parâmetros culturais, contratuais e fiscais do Brasil.
É fundamental realizar-se um estudo financeiro com especificações locais, para verificar a viabilidade das unidades franqueadas e do masterfranqueado, adequando, principalmente, tributos e taxas locais. Essa simulação é importantíssima para avaliar se existe a necessidade de realizar qualquer adaptação ou desenvolvimento de fornecedores. Muitas vezes, uma importação de produto será muito mais onerosa do que o desenvolvimento de um fornecedor local com a mesma qualidade ou muito parecida com a da franqueadora. Após essa simulação, devem ser verificados os ajustes contratuais e determinado o plano de expansão da marca no Brasil.
Em se tratando do contrato, ele deve ser redigido em dois idiomas, para que não haja nenhuma interpretação distorcida. Já o suporte dependerá de cada marca. No entanto, espera-se que a franqueadora preste suporte para implantação de unidades, comercialização e marketing, para assegurar o DNA da marca.
Visitar feiras internacionais e entrar em contato com entidades ligadas ao Franchising pode ser um bom começo para quem busca ser masterfranqueado.
Compartilhe
Artigos relacionados
Comentários ( )
Deixe um comentário

Publicidade
Mostre seu Negócio