Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Expointer Digital de Máquinas Agrícolas atraiu 38 países, diz Simers



Simers diz que algumas marcas venderam mais na plataforma digital do que na feira de 2019
CRÉDITO: Simers/Reprodução
Patrícia Comunello
Longe do Parque de Exposições Assis Brasil devido às restrições da pandemia, as máquinas agrícolas marcaram presença no front digital na edição da Expointer de 2020. O presidente do Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas (Simers), Cláudio Bier, fez um balanço positivo da iniciativa e garantiu que algumas marcas venderam mais que na edição presencial de 2019. 
"Foi um sucesso absoluto (a parte digital, que é novidade). Tivemos 70 mil acessos nos estandes virtuais  das empresas. Muitas venderam mais na Expointer digital do que no ano passado", comparou Bier. "O balanço foi muito positivo para esta época de pandemia. Tivemos de nos reinventar", comentou o dirigente. A Expointer digital Máquinas Agrícolas começou em fim de agosto.
Um dos trunfos apontados pelo presidente do Simers foi o saldo de relacionamento com contatos no exterior. Pelo menos representantes de 38 países visitaram a plataforma onde estavam as empresas. 
"Imagina quanto teríamos de investir em tempo, dinheiro e trabalho para chegar a este número", contrasta Bier, citando que o front virtual foi a chance para muitas marcas mostrarem sua qualidade. "Elas não perdem para nenhuma marca global", valorizou, citando que o câmbio deixa os equipamentos mais baratos, o que vira numa vantagem para fechar vendas.
O Simers não chegou a divulgar um balanço de número de vendas da plataforma. A aposta é que a ferramenta digital se mantenha como uma alternativa de negócios para a edição de 2021, adiantou Bier.
"Vamos ter duas feiras: a Expointer digital e a presencial", traçou o presidente do Simers.


Publicado em .
Comentários CORRIGIR TEXTO