Porto Alegre, sexta-feira, 31 de agosto de 2018.
Dia do Nutricionista.

Jornal do Comércio

COMENTAR | CORRIGIR

Indústria

Notícia da edição impressa de 31/08/2018. Alterada em 30/08 às 00h00min

Setor de máquinas e equipamentos mira repetir resultados de 2014

Empresas acreditam que alta procura indica boas vendas para a nova safra

Empresas acreditam que alta procura indica boas vendas para a nova safra


/PATRICIA KNEBEL/ESPECIAL/JC
Rafael Vigna
Com corredores lotados e estandes abarrotados, as empresas expositoras de máquinas e equipamentos agrícolas celebram a movimentação na 41ª Expointer. O segmento que gerou negócios de R$ 2,7 bilhões, em 2014, não consegue repetir a mesma performance desde então. Em 2017, para se ter uma ideia, o comércio no setor, ao longo da feira, chegou a R$ 1,9 bilhão - resultado 20% inferior ao obtido há quatro anos.
Agora, o otimismo está de volta ao Parque de Exposição Assis Brasil. Condições de financiamento, renda em alta, produtos que primam por comodidade e tecnologia aliada ao desempenho sustentam as boas projeções. O Sindicato das Indústrias de Máquinas e Equipamentos Agrícolas do Rio Grande do Sul (Simers) ainda não possui dados oficiais de vendas. Uma parcial deve ser divulgada nesta sexta-feira, mas a percepção no núcleo das empresas dá indícios de números positivos.
O gerente de vendas da John Deere, Eduardo Martini, afirma que o movimento em 2018 elevou todas as expectativas para a 41ª edição do evento em Esteio. "O balcão de negócios, até o momento, está superior ao do ano passado", antecipa.
Com 10 anos de feira, o diretor de vendas da Valtra, Rodrigo Junqueira explica que o biênio 2013/2014 não serão batidos tão facilmente. Entretanto, em médio prazo a perspectiva é retomar níveis próximos destes patamares. Um dos fatores que explicam a expectativa é, justamente, o novo comportamento do público consumidor.
"Em 2013 e 2014, tivemos resultados fora da curva. Não teremos tão cedo estes volumes, mas estamos, outra vez, nos aproximando. Já começamos a retomada. A feira tem por característica atrair um público bastante específico e que está, sim, muito ligado ao agronegócio. Isso facilita a geração de negócios", comenta.
O superintendente da AGCO Finance, Paulo Schuch, por sua vez, também percebe um bom momento para os financiamentos. Com linhas do Pronaf, que oferecem até 100% do valor de entrada e taxas de 4,6% ao ano, o agente financeiro enxerga nos pequenos agricultores um fator de destaque dentro da recuperação esperada para o setor.

Tecnologia auxilia a definir o melhor maquinário para uso nas lavouras

Rudinei Zimmer (d) fechou negócio com Laércio Silveira na New Holland
Rudinei Zimmer (d) fechou negócio com Laércio Silveira na New Holland
/MARCELO G. RIBEIRO/JC
Flexibilidade na plataforma e opções de regulagem são diferenciais identificados pelo produtor, Rudnei Zimmer, ao escolher uma colheitadeira. Depois de observar a central de comandos e ouvir com atenção as explicações do vendedor Laércio Silveira, ele deixou a cabine decidido. "Gostei da máquina. Pretendo comprar", declarou.
A CR5.85 da New Holland, é avaliada em R$ 840 mil. Zimmer, que além de plantar presta serviços em propriedades em São Luiz Gonzaga, explica que ganhos de 35% na produtividade e redução de custos com combustível facilitam a opção de negócio.
"É o que busco. O preço da minha máquina mais moderna é R$ 640 mil. Essa custa R$ 200 mil a mais, mas com o acréscimo de produtividade a própria máquina paga a diferença. Agora, preciso sentar e botar na ponta do lápis", comenta o agricultor com a simulação que prevê sete anos de prazo para quitar o investimento.

Distância não anula as facilidades de realizar as aquisições dentro da feira

Ernani Hengen Anklam veio do Mato Grosso do Sul para comprar em Esteio
Ernani Hengen Anklam veio do Mato Grosso do Sul para comprar em Esteio
/CAROLINA JARDINE/DIVULGAÇÃO/JC
Mais de 1,7 mil quilômetros separam Esteio das terras de Ernani Hengen Anklam, no Mato Grosso do Sul. Mesmo assim, foi na Expointer que o produtor com áreas em Sidrolândia e Jaraguari resolveu bater o martelo para a compra do trator que ajudará no próximo plantio. O planejamento para o ciclo é cobrir 1 mil hectares com soja e outros 1 mil com o milho safrinha.
Em um dos dias mais movimentados da feira, Anklam fechou o financiamento para a aquisição de um modelo de 145 cv da LS Tractor, por R$ 220 mil. As condições oferecidas pelo banco DLL (linha do Bndes com taxa de 7,5% ao ano, prazo de seis anos e um ano de carência) foram atrativas. "A modernização é fundamental. Ano que vem vou comprar mais tratores, mas com potência de 200 cv", avisa o produtor.

Produtor aproveita a Expointer para tomada de decisão

Horticultor Inácio Irineu Hartmann pesquisa condições de pagamento
Horticultor Inácio Irineu Hartmann pesquisa condições de pagamento
/MARCELO G. RIBEIRO/JC
Sentado sobre a roda de um trator Mahindra 6060 Shuttle, o hortifruticultor, Inácio Hartmman, reflete sobre oferta e as condições de pagamento. Para levar a máquina para sua propriedade, ele precisa respeitar um teto de R$ 70 mil e obter condições de financiamento junto ao Sicredi. O produtor que possui duas máquinas já realizou uma compra na Expointer há oito anos. Em 2018, voltou à feira disposto a fechar negócio. "Não saio daqui sem trator", afirma.
Segundo o vendedor, Maico Brochier, o mercado está aquecido pela agricultura familiar. Até o momento, o concessionário da Mahindra fechou seis negócios. Ele explica que os agricultores de menor porte buscam aproveitar preços especiais de feiras e, muitas vezes, acabam fechando negócios depois.
Este é o caso dos conterrâneos Antônio Luiz Benetti e José Franth que passeiam pelo estande da Valtra em busca de modelos de até 70 c.v. O objetivo dos amigos, naturais de Riozinho, é encontrar a opção mais em conta e que se encaixe no orçamento. Comprar na feira é apenas uma consequência da oferta. "Comigo é assim, eu analiso e vou para o brique. Preciso de um trator ainda esse ano", comenta Franth que trabalha com plantação de pinus e pecuária.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia