Bruna criou o Partiu Intercâmbio em 2013, como projeto paralelo Bruna criou o Partiu Intercâmbio em 2013, como projeto paralelo Foto: FREDY VIEIRA/JC

Portal criado por jornalista divulga oportunidades para quem quer estudar de graça no exterior

Partiu bolsa de estudos? Site reúne conteúdo e mais de 300 bolsas estrangeiras e intercâmbios

A jornalista e empreendedora Bruna Passos Amaral, 31 anos, já fez nove intercâmbios. Sete deles, com bolsa de estudos. O segredo: esforço, know how adquirido e, sobretudo, insistência. “Eu já ganhei sete, mas me inscrevi para muitas mais”, conta.
Desde 2013 ela toca o Partiu Intercâmbio, site que reúne mais de 300 ofertas de bolsas de estudos ao redor do mundo e conteúdos relevantes para quem quer conquistar uma. “As dúvidas começam na coisa mais básica, como por exemplo ‘o que é uma bolsa de estudos’. O blog explica isso”, pontua ela. E também assuntos como validar o diploma na volta ao país de origem, erros comuns da carta de motivação, entrevistas com pessoas que estudam em países diferentes, entre outros. Em 2017, Bruna iniciou o serviço de mentoria personalizada para interessados nas vagas.  
“Todas estas oportunidades me transformaram, porque alguém acreditou no que eu estava fazendo. Eu sei o que a primeira viagem fez na minha vida, quero gerar este impacto na vida das pessoas”, ressalta. Para se ter uma ideia, nos últimos seis meses, recebeu cerca de 15 emails de pessoas que conseguiram bolsas através das informações do site.
Interesse de Bruna por bolsas de intercâmbio começou cedo | Foto: Fredy Vieira/JC
Quando adolescente Bruna tinha vontade de fazer intercâmbio – o que só seria possível, para ela, através de bolsa. Começou a procurar e a se inteirar dos pré-requisitos, até que, aos 16 anos, partia por três semanas para os Estados Unidos através da primeira edição do programa Jovens Embaixadores. Aos 17, cursou o terceiro ano do Ensino Médio na Alemanha. “Neste aí, minha mãe tirou um empréstimo no banco para cobrir os gastos. Eu me senti obrigada a voltar sabendo falar alemão” conta, em meio à risadas. Depois veio a mobilidade acadêmica na Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da Ufrgs (Fabico), uma bolsa para estudantes de jornalismo para acompanhar a eleição de Barack Obama nos EUA, um programa de jornalismo e educação na Finlândia, e a bolsa de mestrado na Alemanha, onde Bruna morou por três anos e meio.
Para trazer a maior gama de informações possíveis sobre o tema, Bruna e uma assistente de conteúdo verificam se a bolsa realmente existe, como funciona, se houve mudanças de um ano para outro – trabalho que rende 300 mil visualizações de página por mês. O segredo para manter tudo organizado: “quando você vai montar uma estrutura on-line, precisa fazer de forma que ela não vire um monstro no futuro, e sim otimize seu trabalho”, revela. “Meu único erro foi não ter começado um canal no Youtube naquela época”, dimensiona.
O site é monetizado através do Google AdSense. “Agora com mais tempo, quero me dedicar a vender espaços”, conta. Uma das estratégias comerciais possíveis é usar o potencial do site para trabalhar junto a agências de intercâmbio. Além disso, Bruna procura um sócio ou sócia para o Partiu.

Dicas da Bruna para futuros intercambistas

>> Se quer estudar com bolsa, precisa procurar um país com dinheiro e interessado em oferecer o benefício, como EUA, Alemanha, França, Europa, Austrália. E lembre-se: são países em que você vai ter que saber falar no mínimo inglês.
>> Esteja ciente de que o processo de se preparar para bolsas é trabalhoso e um pouco caro. Há custos para testes de proficiência em idiomas, por exemplo. O Toefl, para inglês, custa cerca de US$ 215 no Brasil.
>> Na carta de motivação é preciso contar as coisas que não estão no currículo. E ter esperteza: em vez de dizer que seu objetivo é mudar de vida e de país, mostre o interesse que tem pela instituição e suas intenções acerca do tema de pesquisa.
>> Acesse e desfrute do partiuintercambio.org :)
FREDY VIEIRA/JC
Compartilhe
Comentários ( 1 )
  1. Isabella Rosini

    Ola. Como conseguir uma.bolsa de estudos para estudar jornalismo em europa? Ou canada ou inglaterra. Muito obrigada. Isabella

Publicidade
Mostre seu Negócio