O CEO da Neoway, Jaime de Paula, reuniu clientes e parceiros em Santa Catarina O CEO da Neoway, Jaime de Paula, reuniu clientes e parceiros em Santa Catarina Foto: NEOWAY/DIVULGAÇÃO/JC

Tecnologia em prol das decisões nos negócios

Evento de Big Data mostra como o controle de dados impacta nos resultados das empresas

Quando se pensa em como a tecnologia é capaz de transformar negócios, o assunto é muito mais abrangente do que a simples instalação de computadores ou redes de internet. Hoje, um termo ganha cada vez mais importância dentro das empresas, o Big Data. Tanto que a Neoway, empresa catarinense do ramo, reuniu especialistas para falar sobre o assunto na semana passada, no Costão do Santinho.
Jaime de Paula, CEO da Neoway, exemplifica a utilidade da ferramenta através de um exemplo aplicado na empresa Portobello, que atua no ramo da construção. Através do sistema, foram identificadas todas as obras em andamento em Santa Catarina registradas no Conselho Regional de Engenharia Arquitetura e Agronomia (CREA) e no Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR).
Graças a esse mapeamento, a empresa focava suas ações com tiros certeiros. "O crescimento em quantidade de obras aumentou em 600% desde 2010", dimensiona Marta Andregtoni, da Portobello, sobre a eficácia de usar a tecnologia em prol das decisões da marca.
"A Neoway ajuda o cliente a vender mais", ressalta Jaime. A operação, fundada em 2002, é uma das maiores empresas de Inteligência de Mercado e Big Data do Brasil. E já conta com filiais em São Paulo e Nova Iorque. Possui aproximadamente 300 funcionários, é parceira da Endeavor desde 2013 e recebeu investimentos da Accel Partners, Monashees e Endeavor Catalist, em 2014.
Autor do livro Predictive Analytics, o norte-americano Eric Siegel diz que o empresário precisa mirar com inteligência. Para ilustrar tal perfil, ele cita ações do Google, Facebook e Netflix, que reconhecem os gostos de seus usuários.
Ebru Semizer, head de marketing intelligence da Mercedes-Benz, compartilha como a montadora utiliza a tecnologia para captar consumidores. "A gente não gastar energia para entender se o cliente vai comprar. A gente chega na porta quando ele precisa", explica ela. Isso acontece a partir de um banco de dados que monitora idade da frota, capacidade de crédito das pessoas, entre outros fatores.

Presidente da Abril fala em Era Pós-Digital

Walter Longo lista ações para acompanhar as mudanças de hoje Walter Longo lista ações para acompanhar as mudanças de hoje Foto: NEOWAY/DIVULGAÇÃO/JC
O presidente da Abril, Walter Longo, que também participou do evento da Neoway (sua parceira com o Abril Big Data), disse que a sociedade vive uma era Pós-Digital. Ou seja, a tecnologia não é mais novidade.
Para gestores, ele sugere que se esqueça grande parte do que era aplicado. Neste contexto, ele lista quatro tendências de marketing para as empresas atualmente.
1 Efemeridade: as relações estão mais fugazes. "Devemos provocar as grandes transformações", aconselha.
2 Mutualidade: para ilustrar este tópico, ele cita o Waze (aplicativo que funciona como um GPS). "O Waze aprende cada vez mais com a mutualidade", diz. Ou seja, os usuários é que alimentam as informações de trânsito.
3 Sincronicidade: mais do que banco de dados, sua empresa precisa ter um banco de fatos. Em outras palavras, é preciso estar atento ao contexto.
4 Tensionalidade: sua companhia precisa gerar tensão para se destacar. Como a Marilyn Monroe, que era sexy e angelical ao mesmo tempo, ele compara.
Compartilhe
Artigos relacionados
Comentários ( )
Deixe um comentário

Publicidade
Newsletter

HISTÓRIAS EMPREENDEDORAS PARA
VOCÊ SE INSPIRAR.

Receba no seu e-mail as notícias do GE!
Faça o seu cadastro.





Mostre seu Negócio