Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 28 de agosto de 2016. Atualizado às 17h40.

Jornal do Comércio

Viver

COMENTAR | CORRIGIR

MÚSICA

Notícia da edição impressa de 29/08/2016. Alterada em 26/08 às 17h02min

Encontro conecta profissionais do mercado da música e da economia criativa

M.A.T.E. promove encontro de agentes da cadeia da música e economia criativa

M.A.T.E. promove encontro de agentes da cadeia da música e economia criativa


JONATHAN HECKLER/JC
Ricardo Gruner
Para despontar no universo da música, não basta compor e gravar: é preciso conhecer ou ter apoio de diferentes partes da cadeia produtiva. Para auxiliar neste objetivo, Porto Alegre recebe durante todo o dia de hoje o M.A.T.E. - sigla para Música, Arte, Tecnologia e Educação. O evento promove um encontro internacional cujo intuito é conectar profissionais do mercado da música e da economia criativa. As atividades começam de manhã, no Nós Coworking, com painéis e conferências, e segue até a noite, período em que há apresentação de showcases no El Toro Pub. Os dois espaços funcionam no Shopping Total (Cristóvão Colombo, 500), e ainda há inscrições para assistir à programação noturna - através do site www.mate2016.com.br, pelo preço de R$ 20,00.
O cronograma contempla diferentes aspectos ligados à produção de conteúdo criativo. Há painéis para debater por que alguns projetos destacam-se enquanto outros não entram em cena e para destacar o conceito das casas colaborativas e como elas movimentam a economia. Também estão em pauta planejamento, divulgação, merchandising e o ensino de música como forma de agregar valor à sociedade. Entre outros, participam das atividades nomes como Aline Stoffel, da Loop Discos; o produtor e artista Marcelo Fruet; Carolina Pascoal, da Inker Agência; Bruno Melo, do Traga Seu Show; e Mariana Martinez, da Marquise 51.
Conforme o coordenador da iniciativa, Eron Quintiliano, neste mercado não é possível o desenvolvimento de um trabalho com nível profissional sem algumas preocupações básicas sobre outras etapas da cadeia. "Desde o início da concepção de um conteúdo até o seu ciclo final, que seria, digamos, uma turnê, existem muitos profissionais envolvidos", afirma. O recorte proposto por ele ainda inclui o cenário da música eletrônica no Rio Grande do Sul, festivais de música, empreendedores da noite, rádios internacionais e difusão e circulação de material.
De acordo com o organizador, a ideia é que o público participante não seja passivo, só absorvendo informações. "Queremos que, no final, se consiga gerar negócios. Serão feitas algumas rodadas para que, de forma efetiva, vejamos projetos se encaminhando", afirma Quintiliano, que já trabalhou com shows internacionais de Papas da Língua e Comunidade Ninjitsu. "Muitas ideias vão demorar para se concretizar, mas faremos um acompanhamento para, depois de um tempo, ver o resultado", completa ele.
Outro painel do cronograma destaca o Rede Cone Sul e busca discutir a formação de um circuito para conectar a economia criativa do Sul do Brasil com Argentina, Uruguai, Chile e Paraguai. Além de representantes locais, o encontro conta com presença de dois agentes que vem da capital portenha: Javier Fainzaig (do projeto Faro Latino) e o produtor musical Pablo Ucellatore. Para o organizador do M.A.T.E., há muito a se dialogar com os países vizinhos, que possuem proximidade cultural com o Estado. "Estamos praticamente à mesma distância de Buenos Aires e Montevidéu do que de São Paulo e Rio de Janeiro. Com essa aproximação, possivelmente consigamos criar um grande polo de produção e de trocas dentro da economia criativa", expõe. Além dos argentinos, o evento também conta com convidados de Portugal (Fernando Sousa, da Casa da Música) e Nova Iorque (Béco Dranoff, do Festival Brasil Summerfest).
Já à noite, a partir das 20h, acontecem os showcases artísticos. De Porto Alegre, se apresentam Apoena, Anderson, Delicatessen Jazz, Piá e Trabalhos Espaciais Manuais. As atrações que completam a lista são Yangos, de Caxias do Sul, e Zonattão, de Bento Gonçalves. Assim como nos workshops, o plano é proporcionar oportunidades aos participantes - através da conexão com profissionais que atuam com outras áreas do mercado.
A programação completa conta no site mate2016.com.br.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia