Texto: Mauro Belo Schneider

O La Boca Complexo Esportivo & Cultural oferece aluguel de quadra de futebol e ambiente gastronômico

Espaço traz a atmosfera do bairro La Boca para Porto Alegre

Texto: Mauro Belo Schneider

O La Boca Complexo Esportivo & Cultural oferece aluguel de quadra de futebol e ambiente gastronômico

Uma reprodução do bairro La Boca, em Buenos Aires, na Argentina, com suas tradicionais paredes forradas com telhas coloridas, foi construída na avenida Aparício Borges, nº 1.156, em Porto Alegre. Há quatro anos, o La Boca Complexo Esportivo & Cultural funciona com aluguel de uma quadra de futebol e ambiente gastronômico.

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

Uma reprodução do bairro La Boca, em Buenos Aires, na Argentina, com suas tradicionais paredes forradas com telhas coloridas, foi construída na avenida Aparício Borges, nº 1.156, em Porto Alegre. Há quatro anos, o La Boca Complexo Esportivo & Cultural funciona com aluguel de uma quadra de futebol e ambiente gastronômico.
A proposta une, exatamente, o mesmo que o turista encontra na rua Caminito, uma das mais famosas da cidade portenha - esporte e entretenimento. "Quando a gente entra no Caminito, há um visual lindo, com casinhas coloridas, restaurantes e uma cena cultural. Quatro quadras dali se chega em La Bombonera, estádio do Boca Junior", diz Vinicius Mendes Lima, proprietário do local.
Vinicius trouxe o conceito ao Rio Grande do Sul após fazer mestrado na Argentina. Como é fã de futebol, sempre que recebia algum amigo do Brasil, levava à região emblemática. O negócio opera todos os dias, e aos domingos há uma miscigenação de culturas. Rodas de samba chegam a atrair mais de 300 pessoas ao espaço.
LUIZA PRADO/JC
O uso da quadra de futebol custa entre R$ 100,00 e R$ 140,00, dependendo do horário. A de vôlei, R$ 50,00. O espaço do bar pode ser ocupado por quem quer fazer churrasco sem custos, desde que a bebida seja comprada ali. Diariamente, são vendidos sanduíches, pizzas e, para o futuro, a ideia é incluir panchos.
O La Boca já foi sede da escolinha de futebol do Boca Juniors na cidade, mas atualmente é a jogadora Duda quem maneja as aulas com as crianças. O gerente do empreendimento, que também trabalha com Vinicius em sua agência de fomento social, a Besouro, Guilherme dos Santos, fez seu trabalho de conclusão sobre o La Boca. "Na minha pesquisa, cheguei à conclusão de que 60% das pessoas chegam aqui por causa do entretenimento, e 40% pela quadra."
LUIZA PRADO/JC
Mauro Belo Schneider

Mauro Belo Schneider - editor do GeraçãoE

Receba matérias deste autor