Não deixe a avalanche prejudicar o seu negócio

Última quinta de novembro


Não deixe a avalanche prejudicar o seu negócio

Já! Chegamos à última quinta-feira de novembro e parece que foi ontem que falávamos, por aqui, sobre as reflexões do meio do ano. A entrada de dezembro é simbólica em meio à pandemia.

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

Já! Chegamos à última quinta-feira de novembro e parece que foi ontem que falávamos, por aqui, sobre as reflexões do meio do ano. A entrada de dezembro é simbólica em meio à pandemia.
Somos todos sobreviventes de tantas ameaças. Foi o vírus, a inflação, a violência, a concorrência desleal, o digital. Juntos, esses fatores transformaram nossa rotina.
Fica difícil, inclusive, de planejar os passos que serão dados em 2022. Mas, indepententemente do nosso estado emocional ou da situação do nosso negócio, a vida continua. O sol nasce, o dia esquenta, as pessoas têm as mesmas necessidades de antes da avalanche. Continuamos na viagem e precisamos dar o nosso melhor, pois o mundo precisa de nós. Cada ser humano é único e isso se reflete no trabalho. Se tem uma dica que podemos dar, numa época de tanta exposição nas redes sociais, é: acredite em você. Tente achar aquilo de lhe diferencia, por mais simples que seja.
Pare de se comparar com "a referência" do Instagram. Siga o fluxo das coisas que lhe cercam, das oportunidades que surgem, pois daqui a pouco é Natal de novo e a música da Simone perguntará "o que você fez". #bora

Deixe um comentário