Mauro Belo Schneider

Um kit com itens mais estilosos e redes sociais modernas fazem parte da estratégia

Nova erva-mate produzida em Erechim mira gerações jovens

Mauro Belo Schneider

Um kit com itens mais estilosos e redes sociais modernas fazem parte da estratégia

Uma marca de erva-mate pensada para conquistar várias gerações, inclusive a Z. Essa é a proposta da Inspira Mate, lançada esse ano por Rodrigo Badalotti Felipetto, 26, de Erechim.

Ops! Este conteúdo é exclusivo para assinantes...

Uma marca de erva-mate pensada para conquistar várias gerações, inclusive a Z. Essa é a proposta da Inspira Mate, lançada esse ano por Rodrigo Badalotti Felipetto, 26, de Erechim.
Parte de uma família de produtores de erva, ele queria tornar o item mais democrático para o público não-tradicionalista. As estratégias estão sendo aplicadas a partir de observações e enquetes nas redes sociais. No auge do uso do termo cringe, a Inspira Marte aproveitou para fazer perguntas aos seguidores do Instagram sobre suas preferências.
“Essa nova geração é bem exigente. Eles estão sendo bombardeados por conteúdo e possuem um nível crítico superior se comparados aos millenials. Então, queremos mostrar para essa galera que tomar um mate pode ser muito legal. Com uma cuia mais moderna que a tradicional, com um design minimalista e um logotipo que permite ser aplicado em outras mídias, incentivamos o ritual de fazer a bebida e aproveitar um bom momento, seja sozinho ou acompanhado”, descreve o empreendedor.
Mesmo com esse diferencial, erva-mate é erva-mate, o que gera mais desafios a Rodrigo. Ele tenta, portanto, mostrar que sua marca tem estilo. “Além do mate, a Inspira leva consigo todo um lifestyle, que vem desde térmicas, cuias, mateiras, bombas e até bonés e camisetas”, lista.
Rodrigo diz que, para entender os nativos digitais, é preciso estar entre eles. “O hábito desse público Z está em nossa frente, ali na mídia social. É uma fonte abundante de informação, de experiências, de estilos e de memes também”, entende.
Nos embates que a Inspira gerou nos stories entre as gerações, chegou a uma conclusão que define muito o momento: nada está claro. Segundo Rodrigo, as respostas indicaram que tem Z que já paga boleto e millennial que gosta de K-Pop.
O empreendedor lembra que essa disputa entre gerações sempre existiu. “Já vimos gente falar que Linkin Park é um ‘rock de pai’. Como assim?”, brinca.
O assunto é levado a sério, no entanto, na hora de pensar e aplicar estratégias na Inspira Mate. Pessoas da geração Z, inclusive, integram a equipe, pois, conforme Rodrigo, são inclusivas e sabem dos fatos logo que acontecem e brigam por direitos. O braile nas embalagens surgiu da sugestão de um Z. Além disso, como esse nicho é engajado em causas sociais e naturais, os ervais são trabalhados com manejo sustentável, respeitando o ciclo da planta e do ecossistema que envolve a espécie.
Alysson Santos/Divulgação/JC
Mauro Belo Schneider

Mauro Belo Schneider - editor do GeraçãoE

Receba matérias deste autor
Mauro Belo Schneider

Mauro Belo Schneider - editor do GeraçãoE

Receba matérias deste autor

Deixe um comentário